sábado, 31 de dezembro de 2011

Aparições de Espíritos em Fotos e Vídeos

Vídeo com aparições de espíritos e casos estranhos em fotos e vídeos. Situações estranhas e inexplicáveis em todos os lugares do mundo.
A trilha sonora é uma droga, mas as imagens são verídicas.
video

Anjo Caído flagrado em uma floresta da Catalunha

Vídeo impressionante do flagra de um suposto anjo caído. O vídeo foi gravado durante uma expedição em uma floresta na Catalunha, uma região autônoma da Espanha, que tem como capital Barcelona. Na crença cristã, anjos caídos são considerados demônios, como Lúcifer. Muito gente acredita ser um vídeo real, porém a maioria das pessoas acreditam ser uma montagem.

video

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Imagens da NASA oficial da nave alienígena abandonada no lado distante da Lua

Official NASA images of the derelict alien spaceship on the far side of the Moon
Este é um pequeno filme detalhando as imagens originais da NASA da nave espacial alienígena abandonada, do outro lado da lua. video

VIDEO DE RESGATE DE UM CORPO , PELOS RUSSOS

Vídeo divulgado pelo cosmonauta da NASA William Rutledge. video
Não cabe ao blog se expressar sobre a veracidade desse vídeo, isso fica a encargo de quem assistir.

Revelações de Willian Rutledge geram polêmica sobre a Missão Apollo

Entrevista com William Rutledge, 76 anos, formado pelo laboratório Bell e empregado pela USAF, é o nome da “garganta profunda”, que desde abril de 2007 tem descoberto e espalhado muitos vídeos e materiais fotográficos no YouTube sobre a suposta missão espacial da Apollo 20. O nome de usuário dele no site é “retiredafb” e a fotografia mais incrível que ele lançou é do suposto vôo sobre uma nave alienígena encontrada na parte de trás da Lua.

A última missão tripulada oficial para a Lua foi a ApolLo 17 (NASA), que ocorreu em dezembro de 1972, e a missão Apollo 20 foi cancelada pela NASA em janeiro de 1970. Mas a suposta fotografia da Apollo 20 não é o único material que veio a tona nessas últimas semanas. Wiliiam Rutledge também lançou uma suposta oficina para o vôo de supostas naves espaciais, disponível no YouYube como preflight study for Apollo 20. Temos também no mesmo site alguns vídeos com reflexos do estranho objeto no lado escuro da Lua (cujos números seriam AS20-1020, AS20-1022 e AS20-FWD-7250). Segundo os arquivos de Wiliiam Rutledge no YouTube, que atualizou as duvidosas fotografias e as imagens com alguns reflexos, a Apollo 20 foi para a Lua em agosto de 1976. O destino era ISZAK D, sudeste da cratera Delport, do outro lado da Lua. Era uma missão americana e soviética. A tripulação era composta por William Rutledge CDR, formado nos laboratórios Bell, Leona Snyder, CSP laboratórios Bell e Alexei Leonov, cosmonauta soviético formado pela Apollo Soyouz (missão um ano antes).

L. S. – Como se tornou um astronauta com a NASA nos anos 70?
W. R. – A NASA não me empregou, quem me deu emprego foi a USAF. Eu tinha trabalhado em um estúdio de tecnologia estrangeira, apenas russa, e estudei sobre o projeto N1, sobre o plano de projeto Ájax e no projeto Mig Foxbat 25. Tinha algumas habilidades para navegação de computador e eu era voluntário para o projeto MOL-Gemini. A USAF me recrutou. Optei mais tarde pela Apollo 20 porque eu era um raro piloto que não acreditava em Deus, o que mudou desde 1990. Isto não era o status dos astronautas da NASA. Não acreditar em Deus fez a diferença.

L. S. – Quando e, acima de tudo, por que decidiu abrir essas informações sobre a missão espacial secreta? Há alguém te protegendo?
W. R. – Talvez seja o anúncio da “maravilha de tudo isso”, 2012 está se aproximando muito rápido. Penso também que os UFOs aparecerão com mais freqüência a partir de setembro de 2007. Muitas pessoas morreram ao meu redor em Ruanda. Tenho tido mais tempo para me preocupar com isso. Sobre proteção, por favor, entenda, é difícil falar de minha blindagem.

L. S. – Após a missão Apollo 20, que ocorreu em 1976, segundo as informações que você nos deu, o que fez e quando deixou os Estados Unidos?
W. R. – Depois da Apollo 20, algumas coisas aconteceram, não estava ciente de como o material coletado seria usado. Pensei que a nave espacial era uma péssima idéia. Trabalhei no projeto KH 11 antes de me aposentar.

L. S. – Nas suas palavras no YouTube, você mencionou os membros da Apollo 20, entre eles há um cosmonauta soviético, Alexei Leonov. Lembro-me que ele ainda está vivo. Ele sabe o que você está fazendo na rede mundial? Você falou com ele depois de abril de 2007? E se a resposta for não, você não tem medo do que ele poderia fazer ou dizer?
W. R. – Leonov não está ciente de tudo isso. Eu não falei com ele, nossos contatos foram totalmente perdidos em 1982, 1984. Fui para Ural em 1995 ou 1994, não me lembro, respondendo a um convite, mas estava uma grande confusão aqui, cruzei Moscou quando os tanques estavam atirando no parlamento russo. Não posso imaginar a reação dele. Se ele descobrir os vídeos sem uma preparação, ele pode confirmar ou deixar rolar. Se ele tiver preparado e avisado, ele pode negar.

L. S. – A questão dos subtítulos nos diálogos do “material da nave”, você o fez ou mais alguém o ajudou? E os diálogos originais? Estavam no material? Teve problemas com a codificação durante a transferência?
W. R. – Sim, diversos problemas. Os subtítulos foram feitos apenas depois da transferência, tenho que trabalhar com a distância, estarei de volta em Ruanda em julho. Pedi para colocar o material do vôo rapidamente, eles fizeram as legendas em uma hora, a abertura para 1.8 não está no lugar correto, há erros, mas isso não me espanta. A Apollo 11 me surpreendeu em uma menção no começo do filme, isto está no filme original, um internauta me avisou. Os filmes não são da primeira geração, alguns deles foram copiados em 1982, estou certo disto, alguns tem o fundo azul como eram as do final dos anos 70.

L. S. – Nos diálogos entre os astronautas e a missão de controle, há algumas expressões que não entendo: por exemplo, “CSM”, “DSKY” e “Vanderberg 20”. Poderia imaginar que “DSKY” é a posição que estão na Lua (perto da cratera Izsak) e o “Vandeberg 20” são do controle de missão, localizado na base da Força Aérea em Vanderberg, na Califórnia. Pode explicá-los?
W. R. – CSM é Command Service Module [Comando do Módulo de Serviço], DSKY era o computador “display keyboard” [Exibição do teclado], usávamos muito disso. AGC é Apollo Guidance Computer [Computador de Guia da Apollo] o mesmo que DSKY, mas localizada dentro da nave da Apollo e unida a um telescópio. Em alguns vídeos, as primeiras imagens vistas é o painel DSKY com linhas “prog”, que indica o programa que está correndo em verbo e pronome, o verbo indica o que o DSKY precisa fazer e mostrar. Antes de filmar tive que entrar no verbo 15 (que é MET, missão, tempo, ou horas, minutos, segundos, então há 65 pronomes para exibição naquelas fileiras, as horas estão na primeira linha, minutos na segunda e na terceira estão os segundos e os décimos). Então, em cada filme colocamos a data no começo da matéria, MET (Mission Elapsed Time). No filme do vôo, o computador indica 144 horas se me recordo bem.

Capcom (cc) é a função do único carregado da transmissão oficial para os astronautas. Ele garante todas as informações e as transmite para os astronautas, notícias do solo, instruções para correções, chamadas para acordarem, há três pessoas se revezando.
A síntese era “Vandenberg” chamando de próximo vandenberg “vinte” uma ligação do “vinte”. Isto invertia quando começava da terra: Capcom – Vinte ou às vezes EECOM-vinte, Guido vinte era quando tínhamos um trabalho especial para fazer, entrada num dique, correções. Quando a saída de um dique era feita, as comunicações eram diferentes. Constelação vandenberg (nome da espaçonave da Apollo), fênix vandenberg (nome do LM). O nome da nave da Apollo 19 era Endymion e Ártemis era o nome do modulo lunar.

L. S. – Gostaria de saber algo mais sobre a preparação da missão “Apollo 20”. De onde e quando o foguete saturno foi lançado e quantas pessoas estavam envolvidas nesta missão. Pode dizer alguns nomes?
W. R. – Trezentas pessoas estavam envolvidas na preparação e mais algumas outras testemunhas em vandenberg. Ela foi lançada desta AFB. Mais e mais testemunhas chegaram, muitas pessoas viram a partida, câmeras foram proibidas em todas as redondezas de Vandenberg, mas hoje muitos filmam os lançamentos de cada foguete do delta de suas cidades. Outras pessoas viram este lançamento, mas não estavam sabendo que era a Saturno 5. Um internauta vendo o vídeo do lançamento disse que era o lançamento da Saturno 1B . Se hoje, com todas as informações disponíveis, alguém ainda comete tal erro, você pode imaginar como era isso em 1976. A preparação era longa, sujeita a cancelamentos, novas largadas. Os Russos tinham as primeiras informações desde 1966, não sei quais eram suas fontes.

L. S. – Pode me dizer alguma coisa sobre a colaboração russa na Apollo 20?
W. R. – James Chipman Fletcher colaborou para EUA e Valentin Alexeive para a Rússia. Werner Von Braun era o inspetor de sorte. Na Capcom tínhamos o Charles Peter Conrad e James Irwin.

L. S. – Diga-me alguma coisa sobre as missões “Apollo 18” e a “Apollo19”, especialmente sobre esta última e sua falha. Eram missões secretas com o mesmo objetivo da “Apollo 20”? Conte-me sobre sua ex-namorada, Stephanie Ellis, “a primeira mulher americana no espaço”, de acordo com a carta formal que você me escreveu. A história oficial do espaço não a inclui como astronauta...
W. R. – A Apollo 18 era o projeto Apollo-Soyuz, uma Lua de Mel antes do pouso na Lua e foi apresentado com um simples “aperto de mão” na missão de 1975. A Apollo 19 e Apollo 20 eram missões perigosas. Na longa duração do vôo, a pressão do Helio era muito alta no LEM, a segurança do disco tinha que estourar se a pressão estivesse alta, mas os motores ficariam inúteis depois disto. Então foram trocadas na Apollo 19 e 20, mas não foram testadas no espaço antes. Estava certo, mas... No papel. De qualquer maneira não tivemos problemas com isso. Era uma missão longa, sete dias programados na Lua, cada raio de luz era usada até a elevação. A Apollo 19 teve uma perda de telemetria, um brutal fim de missão sem dados. Agora a verdade é desconhecida, mas parece que foi um fenômeno natural, uma colisão com um “quase-satelite” como Cruithne, ou um meteoro (eu acho que a probabilidade é mais alta). O objetivo era o mesmo, o pouso era no mesmo local, o programa de exploração era diferente, eles tinham um grande trabalho para fazer, explorando o teto da nave e escalando na “colina de Mônaco”, (terei que colocar um mapa lunar on-line). Nenhum astronauta americano está registrado, descobri desde que muitas pessoas encontraram diversos William Rutledge na NASA. Posso ter encontrado na lista dos pilotos de teste de Chance Vought, no centro de consulta de registro de James Forrestal. Eu estava envolvido com os fluidos mecânicos. Meu chefe era Bogdanoff (nada em comum com o cientista Bogdanoff).

Stephanie Ellis nasceu em Abidjan (Costa do Marfim) em 1946, chegou à América com sete meses de idade. Ela era a especialista da LM, trabalhou com Grumman Bethpage para novas implementações no sistema de navegação da LM (note que LM15 foi oficialmente destruída por Grumman). Ela contribuiu com o debug do programa luminar. Apollo 19 e 20 tiveram sérios problemas com a entrada no dique e com algumas reuniões. O conhecimento técnico dela era tão bom quanto à de Roger Chafee. Ela era uma pessoa maravilhosa e engraçada também. Tenho algumas fotos dela no LEM. Não mostrarei os outros membros da tripulação.

Quanto aos colaboradores russos, não sei como, mas eles foram informados da presença de uma nave no lado distante da Lua. A Luna 15, em julho de 1969, chocou-se no nariz da nave. Era uma sonda similar a um guarda chuva ou a outra qualquer na órbita lunar. Eles fizeram mapas e quadros precisos da área. O centro das decisões era em Ural, na cidade de Sverdlovsk. O chefe do programa era professor Valentin Alekseiv, que mais tarde tornou-se presidente da academia de ciência de Ural. Leonov foi escolhido por causa de sua popularidade em conduzir o pessoal comunista, e porque ele estava na Apollo-Soyuz. Em 1994, encontrei de novo Valentin Alekseiv em Ural, Yekaterinburg, e ele tinha um modelo da nave feito de malaquita com a cadeira embutida de ouro.

Eu poderia lhe contar cem historias sobre como os Russos quiseram nos impressionar. Por exemplo, quando vim para a academia de Ural pela primeira vez, meus pés escorregaram no chão, eles tinham colocado verniz no chão, não estava seco, queriam nos mostrar seus novos escritórios, ele fizeram tudo isso da “maneira russa”, rapidamente, com grande quantidade de verniz, sem estar completamente pronto.

L. S. – Há alguém nos EUA, na Rússia ou na Europa que possa confirmar a sua história? E você não tem medo que alguém possa ameaçar seus amigos ou parentes?
W. R. – Nos EUA, honestamente, não sei quem está vivendo lá agora. Conrad morreu de uma maneira estranha, a morte dele foi terrível. Irwin está morto, acho que Van Braun e James Fletcher também. Leona Marieta Snyder está viva, nos comunicamos e ela me apóia neste trabalho. Na Rússia tem Valentin Alekseiev e Alexei Leonov. Leonov é aposentado, não estou certo disso, mas é por causa dos problemas de saúde dele. Sobre segurança, sem problema já que vivo em Ruanda, eu tive problemas só agora na Europa, minha família está morta. Fui para Ruanda em 1990, e fiquei durante três anos. Os meses de abril a julho foram os piores da minha vida, mas agora tenho amigos verdadeiros na comunidade Tootsie e no governo. Não sou conhecido em Ruanda como William Rutledge e cidadão Americano, tenho uma vida toda nova. Mantive meu sinal da Lua, nomeado de tecido Beta.

L. S. – O que soube sobre o não oficial instituto de pesquisa Warwinck informado no Programa de Aclamação Públicalançado em 1992 para o MUFO?
W. R. – Não tinha conhecimento desta informação, 1992 foi um ano muito difícil para mim, estava desconectado de tudo isso.

L. S. – Agora podemos discutir sobre a “nave alienígena” e “a cidade” no lado distante da Lua. Você entrou dentro da nave espacial? Que tamanho era? Encontrou algo lá dentro?
W. R. – Entramos dentro da nave gigante, e também dentro de uma triangular. As principais partes da exploração eram essas. Era uma nave mãe muito antiga que cruzou o universo à pelo menos um bilhão de anos atrás (1.5 estimados). Havia muitos sinais biológicos, restos antigos de vegetação em uma seção de “motor”, rochas especiais que emitiam “lágrimas” de um líquido amarelo que tinham algumas propriedades medicinais especiais e, claro, sinais de criaturas extra-solares. Encontramos restos de pequenos corpos (10 cm) vivendo de principio, em tubos de vidros da nave, mas a principal descoberta foi de dois corpos, sendo que um intacto.

L. S. – Você visitou a “cidade” na Lua? Onde é? Você entendeu se havia alguma conexão com a nave espacial? A “cidade” e a “nave” ainda estão lá?
W. R. – A “cidade” foi nomeada na Terra e programada como Estação 1, mas pareceu ser um lixo espacial real, cheio de pedaços, peças de ouro, somente uma construção parecia intacta (colocamos o nome de Catedral). Fizemos fotos com pedaços de metais, de toda peça revestida de caligrafia exposta ao sol. No vídeo, as fotos na tela fazem os artefatos parecerem maiores.

L. S. – E o que me diz da “Mona Lisa EBE”? [O nome correto em italiano é Mona Lisa]. Como ela é e onde ela estava na hora que a encontrou na Lua? Onde você acha que ela está agora?
W. R. – Mona Lisa. Não me lembro quem a deu este nome, Leonov ou eu, era o EBE intacto. Humanóide, fêmea, com 1,65 m de altura, cabeluda, seis dedos. Função: piloto, pilotar dispositivo fixado para dedos e olhos, sem roupas, tínhamos que cortar dois cabos ligados ao nariz. Não havia narinas. Leonov soltou o dispositivo dos olhos. Concreções de sangue ou biolíquido estourou e congelou a boca, nariz, olhos e algumas partes do corpo.

Algumas partes do corpo estavam em boas condições e não muito comum, (cabelo) e a pele estavam protegidos por uma capa fina transparente. Com dissemos para o controle de missão, as condições do corpo pareciam não vivas e não mortas. Não tínhamos nada de equipamentos médicos, muito menos experiência, mas eu e Leonov fizemos um teste, fixamos nosso bio equipamento no EBE, e telemetricamente as ajudas recebidas pelo cirurgião (médicos da missão de controle) foram positivas. Há outra história, algumas partes poderiam estar inacreditáveis agora, prefiro contar a historia completa quando outro vídeo estiver on-line. Esta experiência foi filmada no LM, encontramos um segundo corpo destruído, trouxemos a cabeça a bordo. A cor da pele era cinza azulado, um pastel azul. A pele tinha detalhes estranhos acima dos olhos e a frente, uma fita ao redor da cabeça não que havia inscrição. A “cabine do piloto” estava cheia de caligrafias e era formado por longos tubos semi-hexagonal. Ela está na terra, não esta morta, mas prefiro postar outros vídeos antes de dizer o que aconteceu depois.

L. S. – Você pôde identificar a origem da nave e a idade da mesma?
W. R. – A idade foi estimada em 1.5 bilhões de anos que foi confirmado durante a exploração. Encontramos expulsões da crosta original, e em outros lugares, feldspato em espiral, que veio do impacto que formou Isack D; A densidade dos impactos de meteoros na nave validou a idade e também alguns pequenos impactos brancos na colina de Mônaco ao oeste da nave ajudaram.

L. S. – Pode dar detalhes técnicos para cada material que postou no YouTube? Quero dizer, você pode distinguir entre as transmissões de TV do módulo lunar e as câmaras fotográficas durante esses vôos? Eu precisaria saber de detalhes das fotografias para todos os vídeos que você espalhou na web. Qual o significado dos números estranhos visíveis nos vídeos que às vezes lentamente sai de foco do vôo da Lua?
W. R. – Tenho respondido muitas vezes sobre isso, especialmente para os astronautas da Agência Espacial Européia (ESA). A transferência foi feita em Ruanda com codificação, e a recuperação do som não foi muito boa, mas depois se tornou melhor. Os subtítulos não são originais, os coloquei no vídeo após a transferência. Pedi para remover algumas vozes para proteger uma pessoa do controle de missão. Usávamos três câmeras de vídeo na Apollo, uma para o itinerante, chamada GTCA, isto não é o nome de uma companhia, mas uma câmera colorida Westinghouse. Todas as três câmeras de cor têm uma roda colorida, que produziu um atraso de tempo quando transmitido para a terra. Acho que poderia ser possível para uma empresa restabelecer a qualidade da imagem da TV.

A câmera CSM tinha um monitor preto e branco e produzia imagens estáveis e afiadas, porque o foco era visível na tela. A câmera LM tinha um visor de vidro. A câmera foi usada uma vez com o visor AGC, usando as coordenadas, eu transmiti o vídeo durante o vôo. O vídeo do vôo foi feito em gravidade zero. Eu estava na janela esquerda, na horizontal, com as pernas em volta da rede de dormir e lentes de vidro. As câmeras tinham um tubo de vidicon sensível a luz, na verdade a uma grande quantidade de luz. As marcas e números são usados para executar uma boa aterrissagem. Durante o programa 64, quando quase que na vertical, tínhamos que colocar o número 60 no lugar da aterrissagem e esperar lá minutos depois da aterrissagem. Estas marcas estão em ambas as janelas, você pode verificar isso no site da NASA. Por favor, no site original da NASA. Tenho uma foto de alguém que viu no filme da Apollo 13u mudando os diafragmas colocando* durante as transmisso controle de miss de misstados ao nariz. e a marca tinha uma inclinação num ângulo especial. Se der uma olhada, você terá uma idéia da minha posição precisa durante a seqüência.

L. S. – Como conseguiu nesses anos as cópias das fotografias da missão?
W. R. – Um dia, alguém que conheço me disse que era o encarregado de manter a segurança ao redor de um container. Uma construção havia sido destruída, e arquivos teriam de ser queimados por uma tocha de plasma. O container estava cheio de coisas interessantes durante esses dias. Como o ser humano é naturalmente curioso, as pessoas encarregadas da segurança entraram no container. Meu amigo pegou uma filmadora de vídeo, um par de pratos de 16 mm, caixas de papel B/W e dois ampliadores. Ele me contatou para vender o papel novo, e foi como descobri as outras coisas. Já havia visto algumas fotos antes, 11*16 e as fotos eram violeta/azul, fotografias RC antigas, assisti aos vídeos, não eram tarefas empresariais, coloquei-os em segurança, a única coisa importante para mim eram as folhas de papel BW. Isso foi há 15 anos.

L. S. – Você já encontrou alguma vez o senhor Clark McClelland, engenheiro formado da NASA que perdeu seu emprego alguns anos atrás por causa do que ele descobriu na KSC (suponho corpos alienígenas ou objetos do espaço)?
W. R. – Os documentos podem estar na KSC, mas corpos ou nave alienígena eu acho que não.

L. S. – Você mencionou em uma carta formal as iniciais C.M e M. Quem são eles?
W. R. – C.M é o website oficial dos oceanos da NASA [http://oceancolor.gsfc.nasa.gov/]; M. também. A.M é a coordenada 508 . No momento eu só tenho as cartas que troco com o centro espacial Johnson. Penso que há um momento de pânico desde 18 de maio. Cheque a coordenada 508 na ferramenta de busca da NASA. A declaração 508 é uma maneira de empurrar a NASA para um material secreto. Esperei uma reação. É parte da minha estratégia. A NASA tem o direito de me bloquear se eu baixar informações não autorizadas. Se eles explicarem por que me bloquearam, eles reconhecem que os vídeos podem ser obtidos através deles. Se eu os processo por violação da declaração 508, eles serão forçados a provar que baixei um material não autorizado, mas isso não é o caso, nunca vou em frente no site da NASA. Desde 18 de maio, não tenho uma resposta precisa, tenho que esperar por uma decisão das sedes. Até mesmo como um cidadão Italiano você tem o direito de pedir material de uma agencia federal como a NASA, veja a declaração 508 no link http://www.section508.nasa.gov/


L. S. – Você não tem medo da reação do governo americano? E por que falou sobre a data de setembro de 2007, quando a NASA e USAF, segundo você, serão forçadas a contar toda a história antes deste dia? O que significa e quem é sua “garganta profunda”? Em um recente encontro entre nós, você falou sobre o ano de 2012, você disse “em 2012 os fracos morrerão e o governo quer dar uma mordida na herança deles, todos tem que estar preparados para 2012”. Há alguma conexão com o retorno do “planeta X” (o ancião Nibiru, adorado pelos sumerianos na mesopotâmia?) O que soube sobre isso?
W. R. – Eu estou na garganta profunda. O que a NASA e a USAF podem fazer agora? Bloquear-me e processar-me seria um reconhecimento. Eles podem falar de brincadeira ou ficção. O único medo que tenho é que eles poderiam abrir um site ou outra conta com meu nome ou colocar vídeos falsos quase perfeitos com erros voluntários para desinformar (causar confusão). Felizmente, a burocracia e o tempo trabalham a meu favor. É uma corrida. Por isso que a idéia de colocar os arquivos de Leonov é uma idéia boa, sem mais controvérsias. Não há fotografias do Leonov, nenhum vídeo dele neste período na LM ou na base da NASA e USAF. Isto relacionado é inimaginável como versão oficial. Sou apaixonado pelo período Sumeriano, da gênese, relatado pelos Sumerianos. Eles explicam claramente como Deus criou o homem. Mas não tenho nenhuma indicação da cosmologia Sumeriana.

Tem uma questão que você não me perguntou e estou sempre surpreso porque ninguém a faz. Por que é necessário esconder os UFOs? Por que desinformação? Por que colocar tudo isso debaixo de um carpete? Isto é uma pergunta de economia. Todas as moedas na terra são baseadas no valor do ouro. Muitos cidadãos não sabem disso, mas o ouro é um metal extraterrestre que vem da morte de uma estrela. Quando uma estrela está morrendo e a sua massa esta crescendo, seus átomos estão comprimidos, e quando a estrela explode, ela espalha grandes quantidades de ouro novo no sistema solar. Por isso que o ouro não é um mineral para negociar, mas sim um metal perfeito de carbono grátis. Isto significa que a substancia mais comum no universo não vale mais que um pedaço de plástico. Isto seria suficiente para derrubar todas as moedas do mundo. Imagine também que um EBE dissesse que “o café tem um ótimo gosto, raro nesta galáxia”. Só a perspectiva de comercializar o café através do universo deslocaria o poder econômico para os países do sul em um dia. Veja, não é problema de pânico, mas simplesmente um problema de economia.

FONTE :http://www.portalufonet.com/news/revelacoes_de_willian_rutledge.htm

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Cosmonautas soviéticos escondem a verdade sobre os OVNIS

O fenômeno OVNI nunca existiu na antiga União Soviética, pelo menos nos registros oficiais. Havia inúmeras histórias envolvendo objetos voadores não identificados, que poderiam ser ouvidas de indivíduos suscetíveis, mas os cosmonautas soviéticos, nunca disseram nada sobre o assunto, apesar de terem muito a dividir.

Vladimir Kovalenok e Viktor Savinykh
O ex-cosmonauta soviético Vladimir Kovalenok apareceu numa conferência de imprensa dedicada à fenômenos anômalos e insólitos no espaço.

Ele disse que tinha testemunhado algo inexplicável durante o seu trabalho a bordo da estação orbital Salyut.

O cosmonauta disse que uma vez viu um estranho objeto orbitando a Terra. Ele pediu a seu parceiro, Viktor Savinykh, para buscar uma câmera.

Quando Savinykh estava tentando encontrar a câmera, o objeto explodiu na frente dos olhos de Kovalenok. Ele se dividiu em duas partes e tinha algo como uma ponte conectando essas partes.

O objeto, agora parecido com um haltere, desapareceu antes do outro cosmonauta tirar uma fotografia dele. Um forte emissão radioativa foi registrada na Terra logo após a explosão do objeto misterioso.
Kovalenok disse que muitos dos seus colegas testemunharam algo incomum em uma série de ocasiões, mas eles decidiram não trazer essas questões à público.

Pavel Popovich
Pavel Popovich pilotava um voo de Washington a Moscou, em 1978. O avião estava voando à altura de 10.000 metros, quando ele reparou em um objeto triangular luminescente voando na mesma trajetória da sua aeronave.

A velocidade do triângulo era maior do que a do avião - mais de 1.700 km / h, enquanto o avião comercial a jato estava voando a 1.100 km / h.

Gennady Strekalov

Gennady Manakov
Os cosmonautas Gennady Strekalov e Gennady Manakov viram um objeto esférico brilhante no céu sem nuvens acima de Newfoundland em 1990. A esfera desapareceu sem deixar rastro dez segundos mais tarde.

Musa Manarov
Em 1991, Musa Manarov observava o módulo com a nova tripulação da estação espacial Mir, o processo era filmado com uma câmera de vídeo.

Ele subitamente viu um objeto como uma antena se separando do módulo. Ele informou os cosmonautas no interior do módulo de que algo tinha se desprendido deles. No entanto, nunca foi possível identificar o objeto, embora tenha sido filmado.

Nem é preciso dizer que os cosmonautas informaram as agências governamentais de todos esses, e muitos outros incidentes estranhos. Todas as histórias foram documentadas e subsequentemente classificadas.

"Os cosmonautas frequentemente podem testemunhar outros acontecimentos inexplicáveis acontecendo no espaço", disse Vladimir Kovalenok. "Uma vez um vídeo-cassete ligou sozinho e jogou o filme favorito da tripulação em órbita".

Psicólogos alertam os cosmonautas antes das suas missões espaciais que se pode perceber no espaço um fenômeno conhecido como estado alterado de consciência.

Um cosmonauta russo disse em 1994 que ele e sua parceira tiveram inúmeras visões quando trabalhavam a bordo da estação Mir por seis meses. Parecia que eles estavam se transformando em criaturas estranhas, animais, e até mesmo humanóides de origem extraterrestre.
Tradução: Arquivos do Insólito
Fonte: India Daily

MONA LISA – NAVE EXTRA TERRESTRE NA LUA COM TRIPULAÇÃO E TUDO MAIS- VIDEOS

video video
Esses videos e textos sobre a operação Mona Lisa são extraidos do blog: http://espiritualidadeciencia.blogspot.com/

MONA LISA – NAVE EXTRA TERRESTRE NA LUA COM TRIPULAÇÃO E TUDO MAIS


por Viewzone.com
Tradução: Maria
Esta é uma história que tem circulado na Web desde 2007. É bastante surpreendente e fico espantado por não ter recebido mais atenção. Penso que muitos editores imaginaram que era demasiado absurda para ser verdade.
Para ser honesto, pensamos que era uma fraude até que um dos membros do viewzone decidiu procurar excertos do filme no site da NASA, e notou que havia duas imagens disponíveis do objecto, (tiradas de ângulos diferentes) e fez uma composição a 3 D. Os resultados estão no fim desta página. Embora não estejamos confiantes no vídeo e nas imagens da entidade alienígena (o corpo de mulher), estamos surpreendidos que as imagens a r dimensões mostrem um verdadeiro objecto na superfície da Lua.
Se têm os óculos vermelhos e azuis a 3 D, podem ver a nave especial com muita nitidez. Não há muitas dúvidas que é uma nave espacial – ou isso ou um submarino – mas deixamos isso ao critério dos leitores.

Origem da história
O relato chegou até nós de um homem que afirma que fez parte de uma missão especial da NASA:
William Rutledge está reformado e agora vive em África. Surgiu recentemente para revelar alguns factos espantosos sobre o seu envolvimento com a NASA nos anos 70. Rutledge afirma ter trabalhado pelo menos em duas missões à Lua, incluindo a missão falhada da Apollo 19, e da Apollo 20, que diz ter sido lançada em Agosto de 1976 da Base da Força Aérea de Vandenberg.
Segundo Rutledge, ambas estas missões eram "missões Espaciais classificadas conjuntas" resultantes da colaboração entre o governo dos Estados Unidos e o governo Soviético. Não aparecem em nenhum registo das missões da NASA -- e, se for verdade – por boas razões.
O objectivo dessas missões era investigar um grande objecto no lado oculto da Lua, na região Delporte-Izsak, alegadamente descoberto e fotografado durante a missão Apollo 15. O objecto, que se assemelha vagamente a um caça "Asa X" como é visto nos filmes da Guerra das Estrelas, foi tomado por um spacecraft (nave espacial) que se tinha despenhado ou que foi abandonada na Lua em tempos antigos.


Qual é o tamanho desta nave? Graças ao site ramistrip.com, temos um gáfico para demonstrar. Quando dizemos "enorme" realmente precisamos de outra palavra porque esta não descreve esta nave. Deixo que a fotografia fale por si!

Imagens, e mesmo vídeos dessa nave apareceram na web, e foram popularizadas por investigadores como Richard C. Hoagland durante os últimos anos.

O corpo recuperado de uma mulher EBE
Rutledge afirma que eles (juntamente com o cosmonauta Soviético Lexei Leonov) aterraram um módulo Lunar (de fabrico Russo) perto da nave alienígena e entraram nela. Certos artefactos foram descobertos e recuperados, incluindo dois corpos pertencendo aos alegados "pilotos --Um estava em excelentes condições e parecia ser uma mulher. Um segundo corpo estava demasiado deteriorado e a cabeça foi recuperada. A mulher foi apelidada de "Mona Lisa".
"Fomos ao interior da nave especial enorme, e também de forma triangular. A parte mais destacada da exploração foi a seguinte: Era uma nave espacial, muito antiga, que cruzou o universo pelo menos a um bilião de anos ( 1 bilião e meio foi o tempo estimado). Haviam muitos sinais biológicos dentro dela, restos antigos de vegetação na secção do "motor", rochas triangulares especiais que emitiam "lágrimas" de um liquido amarelo que tinham propriedades medicinais e, certamente, de criaturas extra solares.
Encontramos restos de pequenos corpos (10 cm) a viver numa rede de tubos de vidro, em toda a nave, mas a principal descoberta foram dois corpos, um intacto.
A "City" como foi chamada na Terra e registrada como estação um, mas que parecia ser verdadeiro lixo espacial, cheia de cortes, partes de ouro, só uma construção parecia intacta (chamamos-lhe a Catedral). Fizemos fotos de peças de metal, de tudo o que mostrava caligrafia, exposto ao sol. A "City" parece ser tão antiga quanto a nave, mas é uma parte muito pequena. No vídeo pirata, as lentes das teleobjectivas tornam os artefactos maiores.



Não me lembro quem deu o nome à rapariga, se foi Leonov ou eu – era uma EBE (extraterrestrial biological entity = entidade biológica extra terrestre ) intacta. Humanoide, fêmea, 1.65. Com órgãos genitais, cabelo, seis dedos ( acreditamos que a matemática é baseada na dúzia). Função: piloto. Aparelhos de pilotagem fixados aos dedos e aos olhos, sem roupas, tivemos de cortar dois cabos ligados ao nariz. Sem buracos nas narinas. Leonov retirou os aparelhos dos olhos (pode ver no vídeo). Concreções de sangue ou de liquido que surgiu e congelou na boca, nariz, olhos e em algumas partes do corpo. Algumas partes do corpo estavam numa condição excepcionalmente boa, (cabelo) e a pele estava protegida por uma fina camada transparente. Como dissemos para o controlo da missão, o estado vital parecia nem morto nem vivo.
Não tínhamos conhecimentos nem experiência médica, mas Leonov e eu aplicamos um teste, aplicamos o nossos equipamento biológico ao EBE, e a telemetria recebida pelo cirurgião (Médicos de Controlo da Missão) foi positiva.
Isso é outra história. Agora, algumas partes podiam não ser credíveis, prefiro contar a história toda quando estiverem outros vídeos online. Esta experiência foi filmada em LM. Encontramos um outro corpo, destruído, trouxemos a cabeça para bordo. A cor da pele era azul acinzentada e azul pastel. A pele tinha alguns pormenores estranhos, debaixo dos olhos e na testa, uma banda à volta da cabeça, sem qualquer inscrição. O "cockpit" = cabine de comando estava cheio de caligrafia em forma de tubos longos semi hexagonais. Ela está na Terra e não está morta, mas prefiro publicar outros vídeos antes de dizer o que aconteceu depois."

Conclusão da Viewzone
Se bem que o vídeo e a história possam parecer ser um embuste, o objecto que foi fotografado pela Apollo 15 é completamente real. Não é uma descoloração da superfície, um artefacto ou uma cratera estranhamente iluminada. A fotografia a 3 dimensões mostra claramente a forma e a posição deste objecto tão pouco habitual.
Embaixo, tomamos duas imagens publicadas da missão Apollo 15 e misturamos para formarem uma imagem a 3 dimensões. Para ver com exactidão necessita de um par de óculos de 3 dimensões (vermelho na lente esquerda e azul na direita. O que é isto?

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Misterioso som tem sido ouvido pelo mundo

Misteriosos sons, consideravelmente altos, têm chamado a atenção e criado pânico no litoral da Carolina do Norte, nos EUA. Estes sons também são conhecidos em outras partes do mundo, no Litoral da Bélgica por exemplo, são chamados de‘mistpouffers ou Arroto do Nevoeiro’, no delta do Ganges e Golfo da Bengala são chamados de ‘armas Bansal’, na Itália são conhecidos como ‘brontidi ou trovão’ e no Japão ganharam o nome de ‘yan ou furgão’.

Este estranho e pouco conhecido acontecimento continua sendo um mistério para cientistas e curiosos de todo mundo, mas muitas supostas explicações surgiram, dentre estas estão: meteoros, vulcões, ondas, explosões de rochas, areias em expansão e até tsunami entrou na lista.

Foi descritos pelos habitantes cono um barulho muito alto, semelhante a um canhão ou a terremotos.

Acreditando que poderiam ser terremotos, em 1975 alguns pesquisadores do Serviço Geológico dos EUA decidiram fazer um estudo na Califórnia, onde gravaram sinais acústicos e sísmicos, e acabaram detectando três terremotos com magnitude entre 2,0 e 2,8 pontos, porém os sons só iniciaram 0,02 segundos após a chegada das ondas sísmicas na estação. De acordo com pesquisadores, alguns terremotos pequenos podem ser ouvidos mesmo sem o chão tremer.

Outra teoria bastante conhecida são a das explosões de rochas soterradas, causadas pela mineração onde há a liberação de estresse, e pode ser considerada um pequeno terremoto.

Ondas gigantes também tem sido consideradas prováveis responsáveis, já que muitos surfistas afirmam ouvirem sons em ondas maiores. Estas ondas também podem mexer com os depósitos de hidrato de metano localizados no fundo do mar, acumulando alta pressão de gás nas profundezas. Ruídos fortes também foram relacionados a tsunamis. Meteoros também são fortes candidatos a responsabilidade pelos ruídos, pois geram sons ao explodir a medida que caem do espaço, já que sinais visíveis podem facilmente desaparecer, principalmente durante o dia, se um meteoro demorar a alcançar a terra. Já no caso das dunas de areia, alguns dos diversos sons já são conhecidos (assobios, rangidos, etc), em expansão os ruídos podem ser ouvidos a cerca de 10 quilômetros e durante cerca de 15 minutos, em circunstâncias adequadas

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A BALANÇA DOS MORIBUNDOS

Em 1901, MacDougall adaptou a estrutura de uma balança industrial de grande precisão. A balança era sensível a diferenças de 5 gramas. De um lado, uma cama de hospital também adaptada para ser o mais leve possível; do outro lado da balança, pesos individuais que poderiam ser adicionados ou removidos de modo a precisar qualquer diferença de massa.

O equipamento foi instalado no hospital e o cirurgião recrutou seus voluntários: entre pacientes terminais. Em 10 de abril de 1901, a oportunidade chegou: as 5:30 da manhã um moribundo que sofria de tuberculose foi colocado na balança das almas. O experimento foi observado por quatro pessoas incluindo o Dr. MacDougall. O paciente, exaurido pela doença, estava calmo. Qualquer alteração de peso era anotada.

E houve alterações, acompanhadas e analisadas. Ao longo de três horas, registrou-se uma diminuição pequena mas constante do peso do homem, que foi atribuída à perda de água via transpiração e subseqüente evaporação do líquido. As 9 horas, o paciente piorou e morreu em poucos minutos.



MacDougall relata o que foi verificado: A vida deixou-o de imediato e balança imediatamente acusou uma queda de peso abrupta, como se algo tivesse saído do corpo. Não era muita coisa, mas era alguma coisa: 21 gramas.

21 GRAMAS

Evidentemente, como cientista, MacDougall ficou animado com aquele resultado porém, longe de satisfeito. Afinal, era somente a primeira experiência e era necessário explorar todas as explicações possíveis para a aquela perda de 21 gramas. Aquele primeiro moribundo foi minuciosamente analisado.
O homem não defecara na hora da morte, Tinha urinado mas toda a urina que saíra do corpo permanecera na cama hospitalar absorvida por toalhas de papel previamente colocadas e, portanto, inclusas na conta do peso antes do óbito. Também a relevância da respiração foi testada em experimentos posteriores e constatou-se que não influenciava a diferença de peso.

Em novembro daquele ano [1901] MacDougall teve a oportunidade de testar sua balança dos moribundos em outro paciente. Também este era homem e sofria de tuberculose. Um quadro aparentemente semelhante ao do primeiro paciente. Com o homem na balança, as medições foram feitas durante quatro horas e quinze minutos. Neste ponto, o homem parou de respirar mas seu rosto continuou a se contorcer por 15 minutos.

MacDougall relatou: Coincidindo com o último movimento facial, o ponteiro [da balança] caiu. A perda de peso registrada: meia onça, ou seja 15,5 gramas. Novamente, MacDougall tentou explicar a diferença em termos convencionais mas não teve êxito. Não foi possível explicar onde foram parar as 15 gramas e meia. MacDougall começava a se permitir considerar a real possibilidade de que algum tipo matéria, uma alma!? deixava o corpo depois da morte.



Entre janeiro e maio de 1902, outros dois moribundos foram testados em condições ideais. Nos dois casos, verificaram-se perdas de 10 e 14 gramas no momento da morte. A essa altura, o assunto tornado público, causava polêmica e havia aqueles que se oponham às experiências, e outros tantos que exigiam monitorar as pesagens.



A pesquisa de MacDougall interessou ao presidente da Sociedade Americana de Pesquisas Psíquicas, Dr. Richard Hodgson contudo havia uma certa relutância por conta do temor de que no fim outros pesquisadores tratar-se tudo de uma grande fraude ou de algum erro grosseiro de método.
MacDougall, persistente, continuou sua pesquisa e repetiu a experiência utilizando 15 cães. Os cães foram anestesiados antes de serem colocados no prato [leito] da balança na balança. A seguir, foram mortos.



Ao contrário do que acontecia com os seres humanos, nenhuma perda de peso foi registrada no momento das mortes. MacDougall concluiu que o fenômeno de perda de peso na hora morte era exclusivamente humano. Isso poderia, simplesmente, significar, que o homem detinha em si, quando vivo, alguma matéria-energia que os animais não possuíam.

* [Imagine-se que o resultado da experiência fosse o contrário. Seria o escândalo das provas e contraprovas de que os animais têm alma. Eis porque pesquisas como as de MacDougall assustavam certos ideólogos, especialmente os religiosos e donos de açougues, ahn?!... Afinal, o exame acurado desse tipo de questão poderia, conforme seus resultados, transformar inocentes pecuaristas e comerciantes em assassinos de criaturas dotadas de alma. Meditemos...]



A essa altura, era notório que as experiências do Dr. MacDougall não agradavam a seus superiores no Hospital que, finalmente, proibiram as atividades do cientista. Ele se calou e e parou de divulgar suas descobertas ou atividades durante alguns anos. Reapareceu 11 de março de 1907 com um longo artigo no New York Times.



A publicação despertou imediata polêmica. Os céticos oferecendo explicações racionais; os simpatizantes acrescentando suas próprias teorias e relatos. Foi um clamor público. MacDougall escreveu, então, outro artigo que foi publicado simultaneamente na prestigiada revista científica American Medicine e no Journal of American Society for Physical Research.



Nesse segundo texto, reapresentou suas provas e foi mais explícito em sua conjectura sobre definição do peso, obtida nas experiências, como prova da existência da alma. Foi mais além: afirmava, pois era evidente, que a substância da alma era mais leve que o ar.



Embora a discussão não tenha progredido em termos práticos a idéia de que um cientista tinha pesado alma era fascinante, irresistível ao desejo individual e coletivo de ter a certeza da imortalidade humana. Mais, tarde, o trabalho de MacDougall inspirou o poema de Laura Gilpen, O Peso de Uma Alma e, em 2003, o filme 21 Gramas.

O INSISTENTE MISTÉRIO DO MOMENTO DA MORTE

MacDougall não deixou seus relatórios disponíveis para a consulta mas a correspondência trocada com Richard Hodgson contêm informações sobre a pesquisa, como a descrição completa dos métodos, os resultados e as circunstâncias de experiências com seis pacientes.

Nas cartas, MacDougall deixa claro que, com exceção do primeiro paciente, todos os outros experimentos apresentaram problemas. O paciente dois, como mencionado acima, apesar de clinicamente morto, demorou 15 minutos com espasmos na face gerando dúvida sobre o momento do óbito. O paciente três também apresentou um fator de incerteza e oscilação incerta do marcador da balança porque, na verdade, não foi possível determinar o momento exato em que o coração cessou sua pulsação. Situação similar aconteceu com o paciente seis.

* Essas incertezas nas experiências de MacDougall parecem indicar que morte é um processo que avança aos poucos e quase nunca de um só golpe. Para os tibetanos, pode-se morrer em uma fração de segundo, pode-se morrer por vontade própria ou ficar morrendo durante dias até o desprendimento, separação completa entre o Espírito de sua vestimenta carnal. A experiência da morte não é igual para todo mundo. Meditemos...

Apesar daqueles resultados inconsistentes, MacDougall teve seus seguidores, que repetiram seus experimentos em busca de uma resposta definitiva sobre o peso da alma. Em 1915, H. Twining matou 30 ratos ao mesmo tempo, usando diferentes métodos de matar, em sua própria balança dos moribundos. Não foi detectada nenhuma alteração no peso das cobaias. Outro pesquisador, Lewis Holander, sacrificou na balança sete carneiros, um por vez e constatou variações de peso extremas: de 18 a 780 gramas.
Fonte: http://www.sofadasala.com

Fotografia Kirlian


Fotografia Kirlian, "Kirliangrafia" ou, num termo mais moderno, bioeletrografia, é o método de fotografia descoberto pelo padre Landell de Moura em 1904. Sob a designação de "O Perianto", ele descrevia minuciosamente os efeitos eletro-luminescentes do que muitos acreditam ser a aura humana. Ele não pôde seguir adiante em sua pesquisa, parando-a em 1912, por questões doutrinárias da Igreja Católica [carece de fontes], já que a técnica poderia revelar o que ele chamava de perianto, termo semelhante ao perispírito, usado pelos espíritas.
Em 1939, a técnica viria a ser conhecida, na União Soviética, sob a denominação de "efeito Kirlian", em homenagem a Semyon Davidovich Kirlian, re-descobridor da mesma. O método consiste em fotografar um objeto com uma chapa fotográfica, submetida a campos elétricos de alta-voltagem e alta-frequência, porém baixa intensidade de corrente. O resultado é o aparecimento de uma aura, ou melhor, um "halo luminoso" em torno dos objetos, seja ele qual for, independente de ser orgânico ou inorgânico. A história da Kirliangrafia diz que o efeito foi re-descoberto "acidentalmente", não sendo resultado de nenhum tipo de pesquisa sistemática desenvolvida por Kirlian, que nem cientista era, e sim eletricista, porém, vários experimentos estavam sendo realizados na época, muitos dos quais eram pesquisas sobre as influências dos campos elétricos e eletromagnéticos nos seres humanos e suas possíveis aplicabilidades práticas (possivelmente militar - guerra)[carece de fontes]. No Brasil, em nossa Embraer desde 1990 a Kirliangrafia é utilizada de forma a identificar "fadiga" bem como "rupturas", "fraturas" ou ainda "bôlhas" dentro do metal que tem aplicações em diversas. É como se fosse um Raio-x falando no popular. No Brasil, centenas de Clínicas, Institutos e Hospitais se utilizam da Foto Kirlian para acompanharem o estado de saúde de seus pacientes. Corroborando tal fato já existe o 'Diagnóstico Oncológico Kirliangráfico' embasado no trabalho dos Drs.Júlio Grott e Hélio Grott Filho do Hospital das Forças Armadas de Curitiba. Este trabalho foi publicado na edição Técnico-Científica nº 4 de Out/Dez-87 pelo Hospital das Forças Armadas de Brasília, sendo este o 1º Órgão Oficial a publicar referida matéria na América do Sul.(Centro de Fotografias Kirlian-CFK-Brasília-DF).

Desde que o assunto surgiu na antiga URSS, foram realizadas muitas pesquisas e ainda hoje não há evidências conclusivas de que o que é registrado nas fotos tenha alguma utilidade na avaliação do estado emocional e de saúde, ou no diagnóstico de doenças. No entanto, a utilização da fotografia Kirlian foi aprovada em 1999 pelo Ministério da Saúde da Federação Russa para uso como ferramenta auxiliar de diagnóstico médico, na sequência de um estudo realizado na Universidade Governamental de Medicina de São Petersburgo [1] que sugere alterações significativas no padrão observado na bioeletrografia em portadores de asma antes e após tratamento, e correlação com o estado emocional dos mesmos. Existem atualmente diversas publicações científicas internacionais sobre o assunto, inclusive sobre diagnóstico de doenças, como o câncer. Hoje no meio científico em geral, qualquer comprovação ou afirmação em cima de um fato ou experiência, esta só terá validade se os meios utilizados for: Medível, Quantificável ou Registrável. Para a devida validação referida experiência ou comprovação deverá ter de 800/900 ou 1000 casos comprovados. Sobre a utilização da fotografia Kirlian para uso como ferramenta para o diagnóstico médico é real, verdadeira e passível "in totun" de ser efetuado. Na área psicológica, pode-se identificar: depressão, tristeza, angústia,tensões etc. No aspecto físico na área de CA, ou no popular cancer, ou ainda neoplasia maligna, após participação em mais de 1.200 cirurgias, o Centro de Fotografias Kirlian-CFK-BSB comprovou referida possibilidade montando um projeto solicitando apoio do MS. Referido projeto foi entregue ao Dr. Paulo ex-chefe de gabinete do então Ministro da Saúde Alceni Guerra. Referido trabalho foi entregue pelo Dr. Fermin Cabal - Presidente da Confederação Internacional de Associações de Medicinas Alternativas Naturais - CIA-MAN em 04-07-1990, provando a possibilidade de identificação de Neoplasias a partir de um milímetro de diametro, solicitando apoio no desenvolvimento de pesquisas nesta área, apenas para fins de comprovação oficial. (Centro de Fotografias Kirlian-CFK-BSB).
Gostou quer adiquir uma entre no site oficial: http://www.kirlian.org/kirlian_camera.htm
Fonte: wikipidia a enciclopéida livre

Mãe mais jovem do mundo teve filho aos 5 anos de idade



Lina Vanessa Medina é uma peruana nascida em 27 de Setembro de 1933 e é a mãe mais jovem já confirmada na história da medicina.

Teve um filho aos cinco anos de idade, sete meses e 21 dias. Além do feito, a menina ficou conhecida por também nunca revelar o nome do pai da criança e também por passar sua vida em pobreza, sem qualquer assistência do governo peruano. Casou-se em 1972 e chegou a ter outro filho aos 38 anos de idade. Hoje vive em um bairro pobre em Lima. Era uma dentre nove filhos.

Existem algumas controvérsias quanto o local e a data exata de nascimento de Lina. Alguns afirmam ter sido em Antacancha ou Ticrapo, além de Pauranga. Porém, todas essas cidades se localizam na Região de Huancavelica. Quanto à data, alguns afirmam que poderia ter sido em 23 de Setembro.
Gravidez precoce
Ao perceber o aumento anormal do tamanho do abdômen de sua filha, Tiburcio Medina recorreu a curandeiros da vila local para resolver o problema. Porém, os xamãs da vila descartaram que houvesse superstições da localidade (como uma em que uma cobra, Apu, vai crescendo dentro da pessoa até matá-la), então recomendaram aos pais que a levassem para o hospital da cidade de Pisco.

Na época, os pais pensaram em se tratar de um tumor, mas seus médicos determinaram que se tratava de uma gravidez de sete meses. Dr. Gerardo Lozada a levou para Lima, capital do Peru, para que outros especialistas confirmassem a gravidez antes da cirurgia. Um mês e meio depois, em 14 de Maio de 1939 (era comemorado o Dia das Mães no Peru), ela deu a luz um menino por cesariana, feita necessariamente, já que sua pélvis era muito pequena. A cirurgia foi feita pelo Dr. Lozada e pelo Dr. Busalleu, com o Dr. Colretta providenciando a anestesia.

Esse caso foi reportado em detalhe pelo Dr. Edmundo Escomel para La Presse Medicale, junto com os detalhes adicionais de que sua menarca teria ocorrido aos 8 meses de idade e seus seios proeminentes começarem a ser desenvolvidos aos 4 anos. Aos 5 anos, sua aparência demonstrava alargamento pélvico e maturação óssea avançada.

Seu filho nasceu com 2,7 quilogramas e recebeu o nome de Gerardo, em homenagem ao médico que realizou a operação. Apesar de fisicamente amadurecida, Lina preferia brincar com bonecas do que cuidar de seu filho, que recebia alimentação de uma enfermeira. Gerardo foi criado pelo irmão de Lina e levado a acreditar que Lina era sua irmã, mas aos dez anos descobriu que na verdade se tratava de sua mãe depois de ser ridicularizado na escola. Ele cresceu saudavelmente e morreu em 1979 aos 40 anos de uma doença na medula óssea. Nunca foi confirmada qualquer relação entre a doença e seu nascimento de uma mãe tão precoce.

O mistério da história não se trata na precocidade de Lina, já que isso pode ser explicado como desequilíbrio hormonal, mas sim quem seria o pai da criança, pois a peruana nunca revelou o segredo e se nega a falar do assunto, chegando a recusar uma entrevista com a Reuters em 2002.
Seu pai chegou a ser preso após o nascimento do filho, acusado de incesto, mas foi libertado após alguns dias por ausência de provas para incriminá-lo. As suspeitas recaíram então em um irmão de Lina que era deficiente mental.

No Peru, muitas vezes a garota era associada com a Virgem Maria, que havia concebido um filho sem o pecado original, por obra do Espírito Santo. Algumas pessoas da região acreditam até hoje que Gerardo é filho do deus Sol.

Fonte wikipedia

Livro escolar ensina a decepar pés e mãos como punição


A imagem acima faz parte de um livro escolar publicado pelo governo da Arábia Saudita que mostra como decepar pés e mãos como forma de punição de acordo com a sharia (lei islâmica).

A publicação também afirma que judeus precisam ser exterminados e homossexuais devem ser "levados à morte".Edições recentes foram obtidas pelo Institute for Gulf Affairs, de Washington (EUA), que ressaltou o temor da linguagem jihadista empregada no livro para crianças e adolescentes, informou o "Daily Mail".

"É onde o terrorismo começa, no sistema educacional", disse Ali al-Ahmed, diretor do instituto.O "Corão" é a mais importante fonte da jurisprudência islâmica. A segunda é a "Suna" (obra que narra a vida e os caminhos do profeta Maomé).
Fonte: Extra

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011


Durante o verão de 2003, eventos no nordeste dos EUA envolvendo uma estranha criatura humanóide apareceu na mídia local antes de um grande apagão. Pouca ou nenhuma informação foi deixada intacta, e a maioria das informações na internet sobre a criatura foi destruída misteriosamente.
Ela aconteceu primeiramente na parte rural do estado de nova York, auto proclamadas testemunhas contaram suas historias sobre seus encontros com a criatura de origem desconhecida. Algumas estavam terrivelmente amedrontados enquanto outras tinham uma curiosidade que somente se encontra em crianças. Seus depoimentos não estão mais disponíveis, porem muitas pessoas envolvidas ainda procuram respostas sobre o rake e sobre aquele ano.

No inicio de 2006, ao final da investigação, encontraram quase 2 dúzias de documentos entre os séculos 12 e hoje em dia, em 4 continentes. Em quase todos os casos a historia era praticamente idêntica. Confira alguns depoimentos:

Nota de suicídio (1964):
"Enquanto eu me preparo para tirar minha própria vida, eu sinto que é necessário para amenizar dor e culpa eu escrevo. Não é culpa de ninguém além dele. Assim que acordei eu senti sua presença. E assim que acordei eu vi sua forma. Uma vez que acordei de novo eu escutei sua voz, e olhei em seus olhos. Eu nao posso dormir sem medo da próxima experiência que terei quando acordar. Eu nunca mais posso acordar. Adeus."

Foi encontrado em uma caixa de madeira onde haviam 2 envelopes vazios adereçados a William e Rose, e uma carta pessoal sem envelope:

"Querida Linnie, eu tenho rezado por você. Ele falou seu Nome."
Trecho de um jornal (1880):
"Eu experimentei o maior TERROR. Eu experimentei o maior TERROR. Eu experimentei o maior TERROR. Eu vejo seus olhos quando eu fecho os meus. Eles são vazios. Negros. Eles me viram. Sua mão molhada. Eu não vou dormir. Sua voz...(parte ilegível)"

Diário do capitão (1691):
"Ele veio a mim durante meu sono. Do pé da minha cama eu tive uma sensação. Nós devemos voltar para a Inglaterra. Nós não devemos voltar aqui por pedido do RAKE."

Depoimento de uma testemunha (2006):
"Três anos atrás, eu tinha retornado de uma viajem até as cataratas do Niágara com minha família para o 4 de julho. Nós estávamos todos exaustos após um longo dia dirigindo, então meu marido e eu pusemos as crianças direto para a cama.

Por volta das 4 da manhã, eu acordei achando que meu marido acordara para usar o banheiro. Nesse momento eu me levantei e o acordei no processo. Eu me desculpei e disse a ele que eu pensava que ele tinha saído da cama. Quando ele se virou para mim ele ofegou e puxou seus pés do fim da cama tão rápido que ele quase me derrubou da cama. Ele me agarrou e nada disse.

Quando meus olhos se acostumaram ao escuro eu fui capaz de ver o que causou essa reação nele. No pé da cama, sentado e nos olhando estava o que parecia um homem pelado, ou um grande cachorro sem pelo. Seu corpo estava contorcido de um jeito perturbador e desnatural, como se ele tivesse sido atropelado ou coisa parecida. Por alguma razão eu não estava instantaneamente com medo dele, mas com pena de sua condição. A essa altura eu estava achando que nós deveríamos ajudá-lo

Meu marido estava em posição fetal, ocasionalmente olhando para mim e depois para a criatura

Em um movimento agitado a criatura cambaleou em volta da cama, chegando a ficar a uma distancia de 1 pé de meu marido. A criatura estava completamente silenciosa por uns 30 segundos ( ou talvez 5 segundos, mas pareceram 30) olhando para meu marido. A criatura pôs sua mão em seu joelho e correu em direção ao corredor, indo em direção ao quarto das crianças. Eu gritei e corri para o interruptor, planejando pará-lo antes que ele machucasse as crianças. Quando eu cheguei no corredor a luz do quarto era o bastante para vê-lo a uns 20 pés de distancia. Ele se virou para mim e me olhou diretamente, coberto de sangue. Eu liguei a luz do corredor e vi minha filha Clara em suas presas.

A criatura descia as escadas enquanto eu e meu marido corríamos desesperadamente para salvar nossa filha, vendo que não escaparia com o peso dela, ele a deixou e fugiu. Ela estava gravemente ferida e somente falou 1 vez em sua pequena vida. Ela disse "ele é o RAKE".

Meu marido caiu no lago enquanto levava nossa filha ao hospital. Ele não sobreviveu.

Como era uma cidade pequena a noticia se espalhou rapidamente. A polícia foi de grande ajuda no começo, e o jornal local ficou bastante interessado também. Entretanto a historia nunca foi publicada e a TV local nunca mostrou a notícia.


Por vários meses, eu e meu filho Justin ficamos en um hotel perto da casa dos meus pais. Depois de decidir voltar para casa eu comecei a procurar respostas por mim mesma. Eu eventualmente encontrei um homem na cidade seguinte que tinha uma historia parecida. Nós nos contatamos e começamos a falar sobre nossas experiências. Ele conhecia mais 2 outras pessoas em nova York que tinham visto a criatura chamada de RAKE.


Nós 4 precisamos de 2 anos de procura de material na internet e cartas para conseguir uma pequena coleção de o que nos acreditamos ser aparições do RAKE. Nenhuma das informações nos deu nenhum detalhe, história ou pista. Um jornal tinha um artigo envolvendo o Rake nas 3 primeiras páginas e nunca mais mencionaram ele. Um diário de capitão não explicou nada sobre o encontro, apenas falando que o Rake mandou eles irem embora. Aquele foi a última parte do diário.

Nós encontramos, entretanto que a criatura visita a pessoa VÁRIAS vezes. Ele também se comunicava com várias pessoas, incluindo a minha filha. Isso nos levou a pensar se o rake nos visitou alguma vez desde nosso ultimo encontro.

Eu pus um gravador do lado da minha cama e o deixei gravando enquanto eu dormia, todas as noites, por 2 semanas. Eu chequei todos os sons do meu quarto de mim rolando na cama todo dia que eu acordava. No final da ultima semana eu estava meio que acostumada com o som de dormir enquanto escutava o som 8 horas mais rápido que o normal (Ainda eram quase 1 hora por noite).

No primeiro dia da 3º semana eu pensei que tinha escutado algo diferente. O que eu encontrei foi uma voz estridente. Era o Rake. Eu não consigo escutar aquilo tempo o bastante para descrevê-la. Eu ainda não deixei ninguém escutar a gravação. Tudo que eu sei é que eu escutei isso antes, e eu acredito que ele estava falando enquanto estava em frente de meu marido. Eu não me lembro de escutar nada na hora, mas por alguma razão, a voz no gravador automaticamente me lembra aquele momento.

Os pensamentos que devem ter passado pela mente da minha filha me fazem muito frustrada.

Eu não vi o Rake desde que ele arruinou a minha vida, mas eu sei que ele esta no meu quarto enquanto eu durmo. E eu sei e temo que uma noite eu acordarei e verei ele me observando."

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Compilação de OVNIs no espaço

Esse video, mostra varios objetos voadores, daqueles que os governos do mundo inteiro adoram negar a existencia. video

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Área 51 no Brasil.

Alguns meses postei aqui sobre a área 51, alguns amigos que leram me enviaram e-mail e até em meu trabalho vieram conversar comigo sobre esse assunto, uns me chamaram de doido, outros fora mais a fundo no tema e teve até quem me contou coisas que eu não sabia sobre o tema. Agradeço a todos que vieram falar comigo e até mesmo àqueles que me chamaram de doido, pois assim sei que estou no caminho certo.
Escrever sobre um tema "conspiratório", pois pra muitos é, é interessante, um assunto que me chama muito a atenção, como saber se não estamos sendo espionados aqui mesmo em nosso país, em nosso estado e porque não dizer em nossa casa?
Faço essa pergunta depois de ter tido uma conversa com uma amiga, estávamos conversando sobre vários assuntos como sempre fazemos, até surgir o tema espionagem, UFOs, Sociedades Secretas, etc...
Me chamou a atenção como ela entrou no assunto, começou a dizer sobre uma mulher amiga de sua mãe que sempre dizia coisas absurdas e que uma delas é que ela e a família teriam que se mudar porque seu filho que era piloto de avião não podia ficar mais em São Paulo devido ao alto cargo que excercia na aeronáutica, de acordo com ela o Governo Brasileiro o proibia de manter vínculo com pessoas que não eram do mesmo "poder" que ele.
Em uma dessas conversas com a mãe da minha amiga a mãe desse piloto a confidenciou que eles mudariam para São José dos Campos onde fica o escritório central onde seu filho trabalhava, e lá também ficava os "extraterrestres" capturados pelo Governo Brasiliero, como não podia ser diferente a mãe dela caiu na risada, e quando chegou em casa e contou pra sua filha a mesma foi até a casa da mãe do piloto para saber mais sobre o assunto, o que ela ouviu depois foi como se o céu estivesse se abrindo sobre ela, em toda sua vida ela acreditou em ets, ovnis, etc, desta vez tinha com quem conversar, porém, os detalhas não foram comentados e depois desse dia nunca mais esse assunto foi tocado.
No dia 11/12/11, domingo, essa amiga me enviou um vídeo por e-mail, disse que estava conversando com um amigo que é fotógrafo de aeronaves e que trabalha numa revista muito conceituada da área lhe disse sobre os mistérios que cercam a Força Aérea Brasileira. O mais intrigante o que veio depois, esse fotógrafo tem muitos amigos influentes, ele faz parte de um clube de tiro, conhece muitos militares, coronéis,almirantes, comandantes, e por aí vai. Esse clube de tiro que ele frequenta combinou de ir fazer trilha de Jeep no litoral norte de São Paulo, quando passavam pela Juréia foram surpreendidos por outros militares que os proibiram de seguir viagem por aquele caminho, tiveram que dar a volta, depois de muitos questionamentos um Almirante disse para tosos os Jipeiros do que realmente se tratava, no Brasil há uma base chamada de Área 51 brasileira, de acordo com minha fonte ela é real e está em plena atividade.
Quem quiser conferir vá trilhar pela Juréia e tire suas próprias conclusões.
É engraçado escrever temas intrigantes, mas, não é engraçado ser cobrado por esses temas, mas não posso ficar alheio aos acontecimentos, temos que divulgar e quem sabe alguém não tome providencias.

http://mundofox.com.br/br/videos/os-misterios-da-area-51

By Zapata.´.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Rosto de mulher morta 'aparece' em ultrassonografia de bebê


Catherine Beattie, de 35 anos, não tem dúvida: é a imagem do rosto de Meg Walker na ultrassonografia do bebê dela.

Só que Meg, avó de Catherine, morreu há 32 anos! A inglesa de Erskine acredita que a avó (foto ao lado) apareceu no exame para tomar conta da menina no útero dela.

"Quando fiquei sabendo que a minha filha estava sob risco, rezei para a minha avó, para que ela protegesse a minha pequena", disse Catherine, segundo o "Scottish Sun".

A Igreja do Anticristo já está no Brasil (Ministério Crescendo em Graça)


É verdade infelizmente ela já existe e não somente isso já chegou ao Brasil e está crescendo e se expandindo,pelos cálculos da própria igreja, já possui 2 milhões de fiéis em 23 países, a maioria na América Latina.
Sediada na Flórida a igreja Seita Cresciendo em Gracia (Growing In Grace International Ministry, Inc) foi fundada pelo porto riquenho José Luis de Jesus Miranda,que além de se auto declarar ser a reencarnação de Cristo auto-proclamando-se Jesus Cristo hombre,costuma incentivar a fiéis a fazer tatuagens do número 666 em seus corpos (inclusive em suas testas e ele mesmo o tem em seu braço).
Com 11 templos espalhados pelo Brasil essa seita já possui canal de televisão a Telegracia que já está disponível em todos os países da América latina.
Em outubro deste ano está figura que se auto intitula o Anticristo esteve no Brasil....


Nascido em 22 de abril de 1946 em Ponce a terceira cidade mais importante de Porto Rico, José Luiz de Jesus Miranda teve uma infância conturbada, foi criado em meio à extrema pobreza e por várias vezes se envolveu em pequenos furtos, drogas e prisões decorrentes de sua vida desregrada. Aos 20 anos de idade (1966) disse ter tido seu primeiro "contato" com o Evangelho. Após participar de um culto, se "converteu" ao pentecostalismo e mais tarde fez-se membro da Igreja Batista. Antes disso, passou pela Igreja Católica e religiões nativas.
Segundo Miranda, a sua trajetória como “Cristo” teria começado em 1973, em Massachusetts, EUA, quando dois anjos (ou pessoas, segundo algumas versões) aparecerem e revelaram que ele era o Messias, o Cristo reencarnado que deveria trazer salvação completa aos homens. Foi a partir daí que ele começou a sua trajetória “messiânica”, buscando convencer a quem lhe desse ouvidos que ele era o “Cristo” reencarnado e que somente através dele o homem poderia alcançar a vida eterna.
Em 1988, o grupo “Creciendo em Gracia” foi fundado na cidade de Miami, Flórida, EUA., onde atualmente está localizada sua sede internacional,em 1993, em Porto Rico, durante a terceira convenção anual, José Luis de Jesús foi proclamado “Apóstolo” por seus seguidores. Anos depois, ele mesmo se declararia “Jesús” em carne e adotaria como símbolo do seu ministério o número 666

"jesus cristo hombre en Brasil"

“Jesus Cristo” desembarcou no aeroporto internacional do Rio em uma sexta-feira de manhã, vindo de Miami, com toda a pinta de turista: chiclete na boca, óculos de sol, Rolex no pulso e corrente de ouro no pescoço. Despontou no saguão, e as 300 pessoas que haviam madrugado ali foram ao delírio. Uma bateria de escola de samba deu início à batucada, e mulatas se requebraram em sinal de boas-vindas.
Seguranças tiveram de abrir passagem. “Jesus Cristo” sorriu, deu a mão aos mais eufóricos e enxugou o suor do rosto com um lenço. Antes de entrar no carro que o levaria para um hotel cinco estrelas na Barra da Tijuca, outro êxtase: tirou o blazer e exibiu tatuado no braço um 666, o número bíblico da besta.
Os pastores brasileiros sonham alto: já têm um programa de rádio e, a exemplo de outras igrejas, alimentam planos de dirigir uma emissora de TV. A empreitada mais recente foi a criação da escola de samba 666, que recepcionou o líder no aeroporto e pretende um dia ser vista na Sapucaí.
A Crescendo em Graça é praticamente desconhecida no Brasil, mas no exterior tem feito barulho. Por causa das provocações que faz aos católicos, José Luís de Jesús Miranda foi proibido de entrar em El Salvador, Honduras e Guatemala. O presidente de El Salvador disse que não aceita em seu país “um louco que diz ser o Messias”.
O líder religioso desembarcou no Brasil no feriado de Nossa Senhora Aparecida e voltaria para os EUA ontem. No fim de semana, comandou uma convenção nacional no Rio. Perto de 1,5 mil pastores e fiéis compareceram.

Doutrina do anticristo

Não precisamos seguir a Cristo para ser salvo
Adão e a serpente são a mesma pessoa
Exclusão do sacramento do batismo
Tatuar no corpo o número 666 como forma de aceita a José L.J Miranda "jesus cristo hombre"
Não há satanás
Não há pecado
Não é necessário louvar e engrandecer a Deus
Negação da trindade
José Luis de Jesus Miranda é o novo cristo,substituindo e melhorando a obra do antigo
Não haverá outro Cristo pois José Luis de Jesus Miranda é perfeito em obras (sic!)
José Luis de Jesus Miranda é o anticristo


Segue abaixo trechos da entrevista concedida ao jornal o Estado de São Paulo por José Luis de Jesus Miranda em passagem pelo Brasil:

Por que o sr. está proibido de entrar em países da América Central?
Por causa da Igreja Católica. Os presidentes desses países fornicam com os representantes católicos.
O sr. vive no Texas, mas a sede da sua igreja fica na Flórida...
Vivo no Texas porque lá não sou conhecido. Posso sair às ruas e ir às lojas sem que as pessoas me parem para conversar ou xingar.
O sr. mantém sua raiz caribenha?
Tento. Gosto da comida e da música de Porto Rico. Sempre escuto Ricky Martin.
Jesus Cristo não deve ser adorado?
Jesus de Nazaré ou eu?
Jesus de Nazaré.
Não. Ele teve uma função, que foi destruir o diabo e tirar o pecado do mundo. Não precisamos segui-lo porque o diabo não existe mais.
A estátua do Cristo Redentor, no Rio, deveria então ser destruída?
É totalmente equivocada. As pessoas perdem tempo subindo lá.
Deveria haver uma estátua sua?
Não deveria haver nada lá em cima.
O sr. terá de morrer numa cruz?
Não é necessário. Já houve o sacrifício que tirou o pecado do mundo.
Se fosse necessário, morreria?
Dou minha vida por isso. Sempre recebo ameaças de morte.
Um terceiro Cristo poderia vir?
Não virá. Se estou fazendo o trabalho, para que esperar outro?
Sua família o entende?
Dos 5 filhos, 2 estão no ministério. Os demais ainda estão se convencendo das evidências. Minha primeira mulher não entendeu.
Fonte: Peregrinos

7 Casos incríveis de combustão humana espontânea


7 – MARY HARDY REESER (1951)
Em 1951, na Flórida, os restos carbonizados de Mary Reeser, de 67 anos, foram encontrados na cadeira em que ela estava sentada, com nada mais fora o crânio, parte do pé esquerdo e o osso da coluna. Mesmo com o corpo quase completamente incinerado, houve pouco dano à sala – nada esperado para um incêndio típico.
O chefe de polícia local, J. R. Reichet, enviou uma caixa com evidências para o FBI, junto com uma nota: “Pedimos informações ou teorias que possam explicar como um corpo humano pode ser tão destruído, o fogo confinado a uma área tão pequena e tão pouco dano à estrutura do prédio, e a mobília do quarto nem mesmo chamuscada pela fumaça”. O FBI respondeu com a teoria do pavio – um cigarro gerou o fogo.

6 – JOHN IRVING BENTLEY (1966)
John Irving Bentley era um físico de 92 anos da Pensilvânia, encontrado morto em seu banheiro, queimado até a morte. A única sobra do corpo de Bentley foi a metade inferior da perna direita, com o pé ainda usando um chinelo. O corpo queimou tanto que as sobras foram parar no porão, embaixo do banheiro. Um teórico acredita que as cinzas do cachimbo de Bentley caíram nas suas roupas e os fósforos no bolso ajudaram no resultado. O que parece ser um jarro de água quebrado estava na banheira, sugerindo que Bentley tentou apagar o fogo, mas morreu antes de conseguir.

5 – HENRY THOMAS (1980)
Henry Thomas, de 73 anos, foi encontrado na sala de sua casa em Wales quase que completamente incinerado – exceto pelos seus pés calçados e pernas abaixo dos joelhos, e o crânio. Metade da cadeira onde estava também foi destruída, e o calor derreteu o controle da televisão.
O policial John E. Heymer comentou que “a sala estava inundada por uma luz laranja, que vinha das janelas e de uma lâmpada. Essa luz é o resultado da luz do dia e da eletricidade sendo filtradas por gordura humana evaporada e condensada nas superfícies. O restante da casa estava completamente intacto”. A equipe forense afirmou que a morte foi resultado do efeito pavio, sugerindo que Thomas caiu na lareira e sentou-se de novo. Entretanto, Heymer discorda, dizendo que o oxigênio na sala fechada não iria permitir o efeito, e ainda lembrou-se das bordas da calça da vítima – “que pareciam queimadas por um laser”.

4 – GEORGE MOTT (1986)
Apenas um crânio encolhido e uma costela foram encontrados depois que George Mott, um bombeiro nova-iorquino de 58 anos, queimou até virar cinzas, junto com a cama onde estava deitado. Investigadores lançaram a ideia de que um arco elétrico e um vazamento de gás tinham causado as chamas. Mott era conhecido como um fumante e bebedor pesado, e não estava com a máscara de oxigênio que costuma usar.

3 – JEANNIE SAFFIN (1982)
Um dos poucos casos de combustão espontânea em que uma testemunha esteve presente é o de Jeannie Saffin, uma mulher de 61 anos com idade mental de seis. Saffin estava sentada com o pai, de 82 anos, na casa deles, em Londres, quando, de acordo com o testemunho do homem, ele percebeu de relance um raio de luz.
Quando se virou para a filha, ele a viu coberta de chamas mas sem movimento ou qualquer tentativa de apagar o fogo. Ele tentou apagar o fogo, machucando as mãos no processo. Jeannie sofreu queimaduras de terceiro grau na parte superior do corpo, mas morreu uma semana depois, enquanto estava no hospital.

2 – MICHAEL FAHERTY (2010)
O irlandês Michael Faherty, de 76 anos, foi encontrado morto, com a cabeça perto da lareira, em sua sala. Os danos no local estavam limitados ao teto acima de sua cabeça, o chão logo abaixo, e o corpo, totalmente incinerado. A polícia, entretanto, não acreditou que a lareira foi a causa do incêndio. O coronel afirmou que “esse fogo foi investigado e eu fico com a conclusão de que isso entra na categoria de combustões humanas espontâneas, para a qual não há explicação adequada”. Outros acreditam que as cinzas do fogo tenham sido responsáveis.

1 – ROBERT BAILEY (1967)
Em um estranho caso de combustão espontânea em Londres, um passageiro de ônibus avistou chamas azuis na janela de um apartamento superior e presumiu ser um jato de gás. A testemunha chamou o corpo de bombeiros, e Robert Bailey, um homem de rua, foi encontrado morto nas quentes escadarias do prédio. Um bombeiro afirmou que as chamas azuis – extinguidas com uma mangueira – estavam vindo de uma fenda no abdome de Bailey, que ainda estava vivo quando começou a queimar.