quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Cosmonautas soviéticos escondem a verdade sobre os OVNIS

O fenômeno OVNI nunca existiu na antiga União Soviética, pelo menos nos registros oficiais. Havia inúmeras histórias envolvendo objetos voadores não identificados, que poderiam ser ouvidas de indivíduos suscetíveis, mas os cosmonautas soviéticos, nunca disseram nada sobre o assunto, apesar de terem muito a dividir.

Vladimir Kovalenok e Viktor Savinykh
O ex-cosmonauta soviético Vladimir Kovalenok apareceu numa conferência de imprensa dedicada à fenômenos anômalos e insólitos no espaço.

Ele disse que tinha testemunhado algo inexplicável durante o seu trabalho a bordo da estação orbital Salyut.

O cosmonauta disse que uma vez viu um estranho objeto orbitando a Terra. Ele pediu a seu parceiro, Viktor Savinykh, para buscar uma câmera.

Quando Savinykh estava tentando encontrar a câmera, o objeto explodiu na frente dos olhos de Kovalenok. Ele se dividiu em duas partes e tinha algo como uma ponte conectando essas partes.

O objeto, agora parecido com um haltere, desapareceu antes do outro cosmonauta tirar uma fotografia dele. Um forte emissão radioativa foi registrada na Terra logo após a explosão do objeto misterioso.
Kovalenok disse que muitos dos seus colegas testemunharam algo incomum em uma série de ocasiões, mas eles decidiram não trazer essas questões à público.

Pavel Popovich
Pavel Popovich pilotava um voo de Washington a Moscou, em 1978. O avião estava voando à altura de 10.000 metros, quando ele reparou em um objeto triangular luminescente voando na mesma trajetória da sua aeronave.

A velocidade do triângulo era maior do que a do avião - mais de 1.700 km / h, enquanto o avião comercial a jato estava voando a 1.100 km / h.

Gennady Strekalov

Gennady Manakov
Os cosmonautas Gennady Strekalov e Gennady Manakov viram um objeto esférico brilhante no céu sem nuvens acima de Newfoundland em 1990. A esfera desapareceu sem deixar rastro dez segundos mais tarde.

Musa Manarov
Em 1991, Musa Manarov observava o módulo com a nova tripulação da estação espacial Mir, o processo era filmado com uma câmera de vídeo.

Ele subitamente viu um objeto como uma antena se separando do módulo. Ele informou os cosmonautas no interior do módulo de que algo tinha se desprendido deles. No entanto, nunca foi possível identificar o objeto, embora tenha sido filmado.

Nem é preciso dizer que os cosmonautas informaram as agências governamentais de todos esses, e muitos outros incidentes estranhos. Todas as histórias foram documentadas e subsequentemente classificadas.

"Os cosmonautas frequentemente podem testemunhar outros acontecimentos inexplicáveis acontecendo no espaço", disse Vladimir Kovalenok. "Uma vez um vídeo-cassete ligou sozinho e jogou o filme favorito da tripulação em órbita".

Psicólogos alertam os cosmonautas antes das suas missões espaciais que se pode perceber no espaço um fenômeno conhecido como estado alterado de consciência.

Um cosmonauta russo disse em 1994 que ele e sua parceira tiveram inúmeras visões quando trabalhavam a bordo da estação Mir por seis meses. Parecia que eles estavam se transformando em criaturas estranhas, animais, e até mesmo humanóides de origem extraterrestre.
Tradução: Arquivos do Insólito
Fonte: India Daily

MONA LISA – NAVE EXTRA TERRESTRE NA LUA COM TRIPULAÇÃO E TUDO MAIS- VIDEOS

video video
Esses videos e textos sobre a operação Mona Lisa são extraidos do blog: http://espiritualidadeciencia.blogspot.com/

MONA LISA – NAVE EXTRA TERRESTRE NA LUA COM TRIPULAÇÃO E TUDO MAIS


por Viewzone.com
Tradução: Maria
Esta é uma história que tem circulado na Web desde 2007. É bastante surpreendente e fico espantado por não ter recebido mais atenção. Penso que muitos editores imaginaram que era demasiado absurda para ser verdade.
Para ser honesto, pensamos que era uma fraude até que um dos membros do viewzone decidiu procurar excertos do filme no site da NASA, e notou que havia duas imagens disponíveis do objecto, (tiradas de ângulos diferentes) e fez uma composição a 3 D. Os resultados estão no fim desta página. Embora não estejamos confiantes no vídeo e nas imagens da entidade alienígena (o corpo de mulher), estamos surpreendidos que as imagens a r dimensões mostrem um verdadeiro objecto na superfície da Lua.
Se têm os óculos vermelhos e azuis a 3 D, podem ver a nave especial com muita nitidez. Não há muitas dúvidas que é uma nave espacial – ou isso ou um submarino – mas deixamos isso ao critério dos leitores.

Origem da história
O relato chegou até nós de um homem que afirma que fez parte de uma missão especial da NASA:
William Rutledge está reformado e agora vive em África. Surgiu recentemente para revelar alguns factos espantosos sobre o seu envolvimento com a NASA nos anos 70. Rutledge afirma ter trabalhado pelo menos em duas missões à Lua, incluindo a missão falhada da Apollo 19, e da Apollo 20, que diz ter sido lançada em Agosto de 1976 da Base da Força Aérea de Vandenberg.
Segundo Rutledge, ambas estas missões eram "missões Espaciais classificadas conjuntas" resultantes da colaboração entre o governo dos Estados Unidos e o governo Soviético. Não aparecem em nenhum registo das missões da NASA -- e, se for verdade – por boas razões.
O objectivo dessas missões era investigar um grande objecto no lado oculto da Lua, na região Delporte-Izsak, alegadamente descoberto e fotografado durante a missão Apollo 15. O objecto, que se assemelha vagamente a um caça "Asa X" como é visto nos filmes da Guerra das Estrelas, foi tomado por um spacecraft (nave espacial) que se tinha despenhado ou que foi abandonada na Lua em tempos antigos.


Qual é o tamanho desta nave? Graças ao site ramistrip.com, temos um gáfico para demonstrar. Quando dizemos "enorme" realmente precisamos de outra palavra porque esta não descreve esta nave. Deixo que a fotografia fale por si!

Imagens, e mesmo vídeos dessa nave apareceram na web, e foram popularizadas por investigadores como Richard C. Hoagland durante os últimos anos.

O corpo recuperado de uma mulher EBE
Rutledge afirma que eles (juntamente com o cosmonauta Soviético Lexei Leonov) aterraram um módulo Lunar (de fabrico Russo) perto da nave alienígena e entraram nela. Certos artefactos foram descobertos e recuperados, incluindo dois corpos pertencendo aos alegados "pilotos --Um estava em excelentes condições e parecia ser uma mulher. Um segundo corpo estava demasiado deteriorado e a cabeça foi recuperada. A mulher foi apelidada de "Mona Lisa".
"Fomos ao interior da nave especial enorme, e também de forma triangular. A parte mais destacada da exploração foi a seguinte: Era uma nave espacial, muito antiga, que cruzou o universo pelo menos a um bilião de anos ( 1 bilião e meio foi o tempo estimado). Haviam muitos sinais biológicos dentro dela, restos antigos de vegetação na secção do "motor", rochas triangulares especiais que emitiam "lágrimas" de um liquido amarelo que tinham propriedades medicinais e, certamente, de criaturas extra solares.
Encontramos restos de pequenos corpos (10 cm) a viver numa rede de tubos de vidro, em toda a nave, mas a principal descoberta foram dois corpos, um intacto.
A "City" como foi chamada na Terra e registrada como estação um, mas que parecia ser verdadeiro lixo espacial, cheia de cortes, partes de ouro, só uma construção parecia intacta (chamamos-lhe a Catedral). Fizemos fotos de peças de metal, de tudo o que mostrava caligrafia, exposto ao sol. A "City" parece ser tão antiga quanto a nave, mas é uma parte muito pequena. No vídeo pirata, as lentes das teleobjectivas tornam os artefactos maiores.



Não me lembro quem deu o nome à rapariga, se foi Leonov ou eu – era uma EBE (extraterrestrial biological entity = entidade biológica extra terrestre ) intacta. Humanoide, fêmea, 1.65. Com órgãos genitais, cabelo, seis dedos ( acreditamos que a matemática é baseada na dúzia). Função: piloto. Aparelhos de pilotagem fixados aos dedos e aos olhos, sem roupas, tivemos de cortar dois cabos ligados ao nariz. Sem buracos nas narinas. Leonov retirou os aparelhos dos olhos (pode ver no vídeo). Concreções de sangue ou de liquido que surgiu e congelou na boca, nariz, olhos e em algumas partes do corpo. Algumas partes do corpo estavam numa condição excepcionalmente boa, (cabelo) e a pele estava protegida por uma fina camada transparente. Como dissemos para o controlo da missão, o estado vital parecia nem morto nem vivo.
Não tínhamos conhecimentos nem experiência médica, mas Leonov e eu aplicamos um teste, aplicamos o nossos equipamento biológico ao EBE, e a telemetria recebida pelo cirurgião (Médicos de Controlo da Missão) foi positiva.
Isso é outra história. Agora, algumas partes podiam não ser credíveis, prefiro contar a história toda quando estiverem outros vídeos online. Esta experiência foi filmada em LM. Encontramos um outro corpo, destruído, trouxemos a cabeça para bordo. A cor da pele era azul acinzentada e azul pastel. A pele tinha alguns pormenores estranhos, debaixo dos olhos e na testa, uma banda à volta da cabeça, sem qualquer inscrição. O "cockpit" = cabine de comando estava cheio de caligrafia em forma de tubos longos semi hexagonais. Ela está na Terra e não está morta, mas prefiro publicar outros vídeos antes de dizer o que aconteceu depois."

Conclusão da Viewzone
Se bem que o vídeo e a história possam parecer ser um embuste, o objecto que foi fotografado pela Apollo 15 é completamente real. Não é uma descoloração da superfície, um artefacto ou uma cratera estranhamente iluminada. A fotografia a 3 dimensões mostra claramente a forma e a posição deste objecto tão pouco habitual.
Embaixo, tomamos duas imagens publicadas da missão Apollo 15 e misturamos para formarem uma imagem a 3 dimensões. Para ver com exactidão necessita de um par de óculos de 3 dimensões (vermelho na lente esquerda e azul na direita. O que é isto?