sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

O MUNDO NÃO ACABOU, MAS MUITA COISA ACONTECEU

TORNADOS NO SOL E EJEÇÕES GIGANTESCAS CAUSAM BURACO NA MAGNETOSFERA TERRESTRE Em 17 de fevereiro de 2012 a NASA divulgou uma imagem chocante do Sol. No vídeo podia-se ver vários tornados na face do Sol, cada um do tamanho de um planeta Terra. Em outro vídeo, desta vez vazado por fontes anônimas, os mesmos tornados lançam ondas gigantescas de plasma que chegam ao tamanho de Júpiter em direção à Terra. Tal atividade de ejeção coronal seria comum se não fosse um fato alarmante: Todos os tornados lançaram suas ejeções diretamente para nosso planeta.
Sem surpresa alguma, a NASA divulgou em março que cerca de 3 bilhões de dólares haviam sido perdidos em equipamentos e satélites atingidos com força total pelas massas coronais ejetadas do Sol. Para piorar, após estes acontecimentos um enorme buraco na magnetosfera foi encontrado, evidenciando que a ejeções foram realmente direcionadas à Terra como se de propósito para enfraquecer nossa única defesa contra elas e os raios cósmicos. Talvez estejam também apontando para a já esperada inversão dos pólos, evento durante o qual a magnetosfera será "desligada" e ficaremos sem nenhuma proteção por até 1 século. ESTRANHOS SONS OUVIDOS EM DIVERSOS PAÍSES A partir de 1º de janeiro de 2012, milhões de pessoas em todos os continentes ficaram apreensivas com estranhos sons ouvidos em suas cidades durante dias e que parecem vir diretamente da atmosfera. Alguns são sons como de filmes de ficção científica, como se máquinas ou naves extraterrestres avisassem sua chegada. Outros são como música, sons em alta frequência e mesmo como lamentos de uma multidão. Na Costa Rica os sons foram ouvidos no país inteiro em 11 de janeiro e até o Brasil registrou o fenômeno em 29 de janeiro de 2012. Mas a explicação para este fenômeno talvez não seja tão mística e sim humana. Como se sabe, 2012 é o ano escolhido para o início de falsas invasões alienígenas, volta de Jesus Cristo e falsa vinda de Deus pelos Illuminati através do Projeto Blue Beam Quem não estiver ciente de que tudo que será visto e ouvido é apenas ilusão, será tomado pela mentira e dominado pelos que querem um mundo sob um único governo (Illuminatis comandam as Nações Unidas e tentam unir o mundo sob um governante único) e a implantação da Nova Ordem Mundial. Mas para que a NOM possa funcionar, será preciso exterminar 2/3 da população terrestre para fins de controle ditatorial. Uma falsa guerra contra um falso povo alienígena dará conta de exterminar os 2/3 necessários enquanto os que não se prepararam para ignorar os falsos Cristo e Deus atendem suas ordens para obedecer ao governante único.
IMAGENS EM NUVENS ESTRANHAS NOS CÉUS Em 2009 passaram a ocorrer estranhos avistamentos de luzes, imagens, buracos de minhoca e nuvens com formatos peculiares nos céus. Estranhamente, alguns meses antes naquele mesmo ano fora revelado o plano Illuminati do Projeto Blue Beam. Em fevereiro de 2012, várias nuvens bizarras tomaram os céus e proporcionaram o espetáculo tétrico das "nuvens de tsunami" nos EUA. Elas estariam avisando que o fim daquele povo ou mesmo da Humanidade será através da água.
A MINI ERA DO GELO ANTES DA NOVA ERA GLACIAL Em fevereiro de 2012, a temperatura na Europa despencou a níveis glaciais e matou mais de 500 pessoas. Em alguns países a temperatura chegou a -40ºC. Esse frio transportou-se de lá para o inverno brasileiro, principalmente na região Sul. Mesmo acostumados com os invernos frios, a população do RS está alarmada com as temperaturas incomuns no início de junho. Em Porto Alegre, a capital que fica na região menos fria, a temperatura no início da manhã é de meros 4ºC (que seria comum, mas em meados de julho). Já a Europa e Ásia, que se encontram no verão, as temperaturas chegam a 40ºC, evidenciando uma inversão fenomenal. A última Era Glacial também começou na Europa e espalhou-se pelo mundo. Essa mini era do gelo seria o anúncio de que ela estaria retornando. E esse fato não é negado pela ciência, pois muitos concordam que estamos próximos de uma nova Era Glacial, mas ainda não há concordância sobre como e quando será.
ÁGUA VIRA SANGUE NO LÍBANO Na manhã do dia 12 de fevereiro de 2012, a população das cidades por onde corre o Rio Beirute assustou-se com a cor vermelho-sangue que a água apresentava. Muitos lembraram-se imediatamente da passagem Bíblica em que Moisés transforma as águas do Nilo em sangue através do poder de Deus para mostrar ao faraó que Ele existia. As autoridades tentaram explicar o fato e chegaram a dizer que o "derramamento" estava próximo de uma cidade industrial e que provavelmente era algum produto químico, mas técnicos não conseguiram precisar a presença de nenhum elemento conhecido. Outros disseram que o ato de colorir um rio com produtos não-nocivos à natureza (como a coloração verde que é dada a alguns rios dos EUA no Dia de São Patrício) é pratica comum e que com certeza se tratava daquilo. Mas a verdade, dita pelo próprio governo libanês, é que eles não sabem de onde aquilo veio.
MISTERIOSAS MORTANDADES E COMPORTAMENTOS ESTRANHOS DE ANIMAIS Com início em 2008, a estranha mortandade de animais continua em 2012 e só aumenta, agora com comportamentos estranhos. No início desse ano, centenas de baleias apareceram mortas em praias do mundo todo; golfinhos se jogaram em direção á terra como se não soubessem para onde deveriam ir e morreram (como ocorrido no Brasil em 7 de março de 2012); 20 toneladas de peixes mortos foram parar nas areias das praias norueguesas; aves mortas caíram dos céus sobre várias cidades dos EUA; milhares de cervos apareceram mortos. Mas o que mais preocupa é a mortandade da vida marinha. À medida que os dias passam, mais baleias, golfinhos, tartarugas, peixes e diversos outros organismos que vivem nos oceanos aparecem mortos como se a água estivesse emvenenada.
Somente no caso dos golfinhos é possível encontrar uma explicação humana. Há mais de 20 anos a comunidade mundial dos protetores da vida marinha entrou com um processo contra a Marinha Americana para que o órgão retirasse seus sonares de funcionamento ou pelo menos diminuíssem a intensidade das ondas dos mesmos. Sua base para isso era o fato de que os golfinhos e outros seres guiados por sonares estavam perdendo o rumo nos oceanos, muitas vezes indo parar em território inimigo ou morrendo encalhados em alguma praia. Embora existam provas de que isso realmente é possível, a Marinha Americana nega e se recusa a diminuir as ondas de seus sonares alegando que "a segurança do país depende da capacidade de detectar qualquer coisa no oceano e portanto não há como diminuir as ondas". Em 22 de fevereiro de 2012, centenas de golfinhos foram flagrados nadando freneticamente e sem direção para longe da costa dos EUA. O mesmo distúrbio ocorrido com os golfinhos e seus sonares pode estar ocorrendo com os pássaros em diversas regiões do mundo devido às ondas emitidas pelo HAARP. Em 26 de janeiro de 2012, uma nuvem formada por milhares de pássaros pretos tomou diversas cidades dos EUA e algumas da Europa. Cidadãos disseram que "os pássaros pareciam estar sitiando as pessoas em suas casas" quando entrevistados. Já em 12 de março foi a vez de um estranho frenesi alimentar na costa da Austrália, onde diversas espécies de tubarões se uniram para comer em uma cena incomum. ESTRANHAS BOLAS DE FOGO CRUZAM OS CÉUS Uma notícia intrigou o mundo em 24 de fevereiro de 2012: "A NASA pede vigilância pesada a misteriosas bolas de fogo; "meteoros lentos são comuns neste período, mas os astrônomos não sabem de onde essas bolas de fogo vêm", divulgou a agência. Seja lá o que forem, tais bolas de fogo também foram vistas no Brasil. Além disso, no mesmo período foram feitos avistamentos na Inglaterra, Escócia, e países menores da Europa.
A NASA certificou o público de que aqueles eram meteoros, mas fica a incerteza no ar. Em geral, meteoros não se movem tão lentamente, não têm um brilho tão vivo e formam uma cauda de fogo quando atingem a atmosfera terrestre, características ausentes nesses objetos. Talvez fossem eles visitantes de outros planetas nos avisando de sua presença e do início do fim desta era. ESTRANHAS ONDAS DE TEMPESTADES E TERREMOTOS PELO MUNDO Desde 2010 vem-se observando um aumento gradativo das catástrofes naturais como furacões, tornados, tempestades, terremotos e vulcanismos. O Japão sofreu um grande terremoto exatamente um ano depois da tragédia de 11 de março de 2011 e até uma pequena tsunami foi esperada; agora, o país mergulha em uma onda de calor sem precedentes com temperaturas de até 40ºC. Nos EUA os tornados de 2012 foram os mais fortes da história. Mas o que mais alarma é a intensidade e frequência de terremotos pelo mundo. Somente em 2012, mais de 70 terremotos com magnitude maior do que 7 graus na Escala Richter foram registrados, todos em países de regiões onde a economia está fraca (Europa e Ásia) ou de terceiro mundo. Até o Brasil tem sofrido uma onda de sucessivos abalos de até 6 graus. Tudo isso pode ser um aviso da natureza de que precisamos mudar ou simplesmente ação dos EUA e seu HAARP. A última idéia tem apoio quando observamos as atividades tectônicas no mundo. Enquanto elas aumentam exponencialmente até onde nunca ocorreram antes, nos EUA tudo fica tranquilo e somente alguns pequenos tremores na costa do Alasca são noticiados. É no mínimo estranho que o mundo todo sofra com terremotos e somente os EUA saiam ilesos. Enquanto isso, a população de algumas cidades daquele país reclama de ensurdecedoras explosões e o solo tremendo sob seus pés durante noites a fio. Estariam os EUA explodindo o subsolo para fazer esconderijos subterrâneos para protegê-los de algo que o resto do mundo não sabe? UM ESTRANHO OBJETO, UM TRIÂNGULO E A COLISÃO DE UM COMETA CONTRA O SOL Em 11 de março de 2012, o satélite SDO da NASA capturou uma imagem estranha. Um objeto circular estava conectado ao Sol através de um dos tornados mencionados anteriormente nesta postagem e se desprende com imensa velocidade quando aparentemente percebe a vigilância do satélite. A agência diz ser apenas uma bola de massa coronal presa ao Sol que se soltou, mas não explicou como o fato poderia ocorrer uma vez que massas coronais só são ejetadas diretamente de dentro do astro. De uma forma ou de outra especulações podem ser feitas, pois a NASA já havia capturado a imagem de um objeto que parecia uma nave metálica em frente ao Sol em fevereiro. Poderia ser uma forma de vida presente do Universo, a qual se alimentaria de Sol? Ou poderia ser uma nave de uma civilização desconhecida abastecendo-se? Ainda há, sim, a opção de ser uma bola de massa coronal, mas nada parecido nunca foi ejetado pelo Sol antes. Já o triângulo de massa coronal foi detectado pela NASA em 13 de março de 2012 e intrigou os cientistas. Mas como sempre as respostas foram as mesmas: "É perfeitamente normal que isso aconteça pela ação dos ventos solares". Mas quem vê tem certeza de tudo, menos de que aquilo é normal. A figura triangular remete a muitas coisas do setor oculto, como a pirâmide Illuminati, o Olho que Tudo Vê, a presença de um objeto gigantesco na superfície ou interior do Sol ou mesmo o Olho de Deus para os religiosos. Para quem viu a hexalogia de "Guerra nas Estrelas" vem à mente a perfeita visão de uma "Estrela da Morte", o que não deixa de ser uma coisa real quando se trata do Sol, pois ele sim pode exterminar um planeta inteiro com sua força. Já em 14 de março outro acontecimento teve o Sol como protagonista quando um cometa, o C/2011 N3, atingiu o astro. Na verdade o cometa não conseguiu chegar a menos que 100 mil km da superfície do Sol antes de evaporar, mas isso foi o suficiente para causar uma reação que se manifestou no mesmo dia. A partir do meio da manhã halos solares começaram a ser vistos pelo mundo inteiro evidenciando que a queda do cometa, o triângulo e o objeto circular poderiam ter alguma coisa a ver com o fenômeno. Vale citar que, até onde a história pode confirmar, um corpo celeste nunca colidiu com o Sol antes do C/2011 N3.
Se assim for, fica explicado o terremoto no Japão e em diversos países entre os dias 14 e 29 de março, pois sabe-se que a aproximação de meteoros, asteróides, cometas, massas coronais e mudanças no comportamento do Sol podem influenciar na frequência de rotação da Terra e provocar erupções vulcânicas e terremotos. Fonte: 21 Dezembro 2012

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Objeto esférico sugando energia do Sol

Em 11 de março deste ano, o Hubble Solar Dynamics Observatory captou um enorme objeto não identificado perto do Sol. Ele estaria se aproximando lentamente da estrela. O objeto possui 317 vezes a massa da Terra e sua circunferência por 11. Não há dúvidas de que a face negra era algo realmente espetacular. Teorias começaram a inundar a rede, uma em que isso seria um prelúdio inconfundível de uma invasão iminente da Terra, havia outras interpretações de uma forma mais “científica”. Entre estas, estava a de que um buraco negro começava a devorar o sol , ou um grande planeta errante que havia passado roçando o Sol. Este enorme objeto que, aparentemente, levou a energia do sol, foi explicado. Alex Young, da NASA, diz que é um fenômeno comum causado por erupções solares. Mas imagens da explicação e imagens do objeto não parecem corresponder ou ser muito semelhantes ao que ele diz. Assim este evento continua a ser um mistério.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Supertempestade solar pode matar milhões em 2013, alerta relatório

03 de agosto de 2012 Uma gigantesca liberação de partículas geomagnéticas vindas do Sol poderia destruir mais de 300 dos 2.100 transformadores de alta voltagem que são a espinha dorsal da rede elétrica dos EUA, segundo a Academia Nacional de Ciências americana. Cientistas estimam que, no pior cenário, milhões de pessoas poderiam acabar mortas. O Sol está em um período de atividade intensa, conhecido como “máximo solar”, que deve atingir seu auge em 2013. Por isso, há um ímpeto por parte de um grupo de agências federais para buscar maneiras de preparar os EUA para uma grande tempestade solar nesse ano. Especialistas dos EUA estimam em até 7% o risco de uma grande tempestade em 2013. Pode parecer pouco, mas os efeitos seriam tão amplos – semelhantes à colisão com um grande meteorito – que o fato tem atraído a atenção das autoridades. Apagões isolados podem causar caos, como ocorreu em julho, na Índia, quando mais de 600 milhões de pessoas ficaram sem energia durante várias horas em dois dias consecutivos. Já um blecaute de longa duração, como o que poderia acontecer no caso de uma enorme tempestade solar, teria efeitos mais profundos e custosos. Há discordâncias sobre o custo, mas especialistas do governo dos EUA e da iniciativa privada admitem que se trata de um problema complexo, que exige uma solução coordenada. Um relatório da Academia Nacional de Ciências estimou que cerca de 365 transformadores de alta voltagem no território continental dos EUA poderiam sofrer falhas ou danos permanentes, que exigiriam a substituição do equipamento. A troca poderia levar mais de um ano, e o custo dos danos no primeiro ano após a tempestade poderia chegar a US$ 2 trilhões, disse o relatório. As áreas mais vulneráveis ficam no terço leste dos EUA, do meio-oeste à costa atlântica, e no noroeste do país. A rede elétrica nacional foi construída ao longo de décadas para transportar a eletricidade ao preço mais baixo entre os locais de geração e consumo. Uma grande tempestade solar tem a capacidade de derrubar a rede, segundo o relatório dos cientistas. De acordo com estimativas do relatório, mais de 130 milhões de pessoas nos EUA poderiam ser afetadas. Andres disse que no pior cenário a cifra de mortos poderia chegar a milhões. Outros países também sentiriam o impacto se uma supertempestade solar atingisse seu sistema de energia, mas o dos EUA é tão amplo e interconectado que qualquer grande impacto teria resultados catastróficos no país. fonte: Terra

terça-feira, 31 de julho de 2012

Ameaça de asteróides é real

As ameaças que encerram os corpos espaciais e a poluição da órbita circunterrestre não deixam de ser reais, merecendo uma atenção especial da comunidade mundial, opina o secretário do Conselho de Segurança Nacional, Nikolai Patruchev. Na realidade, os asteróides se aproximam da Terra constantemente. Os especialistas sabem deste fenômeno. Presentemente, não há grande perigo, mas pode vir a surgir no futuro, alertou nesta sexta-feira aos jornalistas em São Petersburgo. Por isso, a comunidade mundial tem de se preparar bem para saber enfrentar tal desafio, concluiu.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

O Assassinato do Papa estava programado para esse ano segundo o Wikileaks

Parece que um grupo dentro do Vaticano não estaria contente com o atual papado. E quando isso acontece, amigo, não é de se esperar que a morte venha bater na porta da sede maior da Igreja Católica Apostólica Romana. O Vaticano está vivendo sua própria versão de escândalo WikiLeaks, que atingiu em cheio a diplomacia dos Estados Unidos, afirmou o porta-voz Federico Lombardi, frente a recentes vazamentos na imprensa italiana. Vários jornais publicaram cartas de um delator denunciando casos de corrupção no Vaticano, assim como acusando o banco do Vaticano de falhar na implantação de leis contra lavagem de dinheiro. Na semana passada, uma carta confidencial de um cardeal confessando ter conhecimento de um plano de assassinato do Papa nos próximos 12 meses foi divulgada e ridicularizada pelo Vaticano. “Precisamos de calma, sangue frio e razão”, afirmou o padre Lombardi em uma longa declaração publicada no site da Rádio do Vaticano na segunda-feira à noite. O governo do presidente americano Barack Obama “teve o WikiLeaks, o Vaticano está tendo seus próprios vazamentos”, afirmou. Observadores disseram que os vazamentos são evidências de uma luta interna pelo poder no Vaticano, particularmente contra o Secretário de Estado, Tarcisio Bertone. “Esses vazamentos têm a intenção de espalhar confusão e manchar a imagem do Vaticano, do governo da Igreja e da própria Igreja”, comentou Lombardi. O porta-voz frisou que o Papa Bento XVI está comprometido com o avanço da administração das finanças do Vaticano e assegurou que o banco do Vaticano está alinhado às regras internacionais contra lavagem de dinheiro. “Estão dizendo que documentos internos estão sendo transmitidos externamente de maneira desonesta”, declarou Lombardi. “Alguns desses documentos recentemente distribuídos tendem a diminuir a credibilidade em relação ao compromisso da Igreja em aumentar a transparência”, acrescentou. Perguntado posteriormente, nesta terça-feira, sobre rumores persistentes de que o Papa poderia renunciar, advertiu: “Se essa questão já foi alguma vez abordada seriamente, discutiremos. Por ora, não é nada sério e, portanto, não há o que dizer”. Bento XVI mencionou a possibilidade de renunciar em um livro de entrevistas do jornalista alemão Peter Seewald intitulado “Luz do Mundo”, em que afirmou que iria parar se não pudesse mais cumprir com suas obrigações. FONTE: TERRA Lembrando que se isso acontecer, não será a primeira vez. O histórico de assassinatos de papas é longo. A verdade é que o papa mais parece uma marionete usada para distrair a população, quem manda mesmo, fica atrás das cortinas, manipulando as cordas. Os poderosos do Vaticano, não são meros cardeais como pensamos. Muitos são donos de empresas, corporações e especialmente, bancos. Trocando de saco para mala, a questão também ganhou um aspecto metafísico. Muitos catolicos fervorosos disseram que, caso o plano seja concretizado, seria essa a realização da Profecia de São Malaquias. A Profecia dos Papas, atribuída a São Malaquias, é uma lista de 112 frases curtas em latim. Elas alegam ser a descrição de cada um dos papas católicos (junto com alguns anti-papas), começando com o papa Celestino II (eleito em 1143) e concluindo com um papa na profecia descrita como “Pedro, o Romano”, cujo pontificado terminará em a destruição da cidade de Roma. O mais interessante sobre essa profecia é que o atual Pontífice, o Papa Bento XVI (Bento é o fundador dos monges beneditinos, cujo símbolo é o ramo de oliveira) é o último papa antes de Pedro, o Romano. A subordinação deste com outros aspectos da escatologia católica (o estudo do fim dos tempos), que geralmente descreve uma grande apostasia na Igreja, antes da segunda vinda de Cristo, leva muitos católicos a acreditarem que agora estamos no fim dos tempos e que o próximo papa será o último antes do julgamento final. Aqui está o texto da profecia que se refere ao Papa final: “Na última perseguição da Santa Igreja Romana, Pedro Romano esperará sentando (literalmente “sentar”), enquanto suas ovelhas no pasto estarão em muitas tribulações, e, quando essas coisas acabarem, a cidade das sete colinas [Roma] será destruída e o juiz terrível julgará o seu povo. O FIM”.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

EX AGENTE DA CIA AFIRMA OVNI FOI ENCONTRADO NOS ESTADOS UNIDOS A 65 ANOS

No 65º aniversário do Incidente Roswell, Chase Brandon, que serviu à CIA (Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos) por mais de duas décadas, revelou a existência um arquivo oculto da CIA sobre o objeto voador não identificado (óvni) supostamente encontrado na cidade americana. "É, realmente aconteceu", afirma o funcionário. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail. O caso se refere aos acontecimentos ocorridos em julho de 1947 em Roswell, no Novo México (EUA), onde teriam sido encontrados destroços de um disco voador. Teóricos da conspiração acreditam que corpos de alienígenas tenham sido autopsiados, e que as tecnologias modernas tenham sido criadas a partir de descobertas feitas no interior da nave. O agente disse que a informação está escondida em um cofre dentro do quartel general da agência na cidade de Langley. "Foi em uma área restrita. Havia uma caixa que chamou minha atenção. Estava escrito sobre ela 'Roswell'. Eu remexi dentro dela, coloquei a caixa na prateleira e disse: 'meu Deus, realmente aconteceu'", conta o agente. "Não era um balão meteorológico - como foi afirmado na época - era uma nave de outro planeta", afirma. Por 25 anos, Brandon serviu no serviço clandestino de elite da CIA como agente infiltrado, oficial de operações secretas desempenhando missões que envolviam terrorismo internacional, tráfico de drogas e contrabando de armas., Quando o incidente em Roswell aconteceu, autoridades militares divulgaram um comunicado à imprensa, que começava assim: "Os muitos rumores sobre um disco voador se tornaram verdadeiros ontem, quando o oficial de inteligência do 509º Grupo de Bombardeios da Força Aérea americana, com base aérea em Roswell, se apoderou de um disco." Porém, apenas 24 horas depois, os militares mudaram sua história e declararam que o objeto que eles pensaram ser um disco voador era, na verdade, um balão meteorológico que havia caído em um rancho próximo do local. Surpreendentemente, a mídia e o público aceitaram a explicação sem questionar. Agora, agentes como Brandon questionam a versão oficial do acidente. Ele afirma, no entanto, que não vai revelar exatamente o que havia dentro da caixa que "acabou com suas dúvidas sobre o incidente de Roswell". "Havia alguns materiais escritos e algumas fotografias, e isso é tudo que eu vou dizer sobre o conteúdo da caixa", declarou ao Huffington Post. Documentos Documentos divulgados anteriormente parecem confirmar a história de Brandon - ou pelo menos a ideia de que autoridades americanas estariam encobrindo o envolvimento com alienígenas. Um memorando que parece provar isso foi publicado pelo FBI. O departamento tem disponibilizado milhares de arquivos em um site chamado The Vault (O Cofre, em tradução livre). Entre eles, está o memorando escrito por Guy Hottel, agente especial encarregado do escritório de Washington em 1950. No documento, cujo assunto é "Discos Voadores", Hottel revela que um investigador da Força Aérea declarou que "três chamados 'discos voadores' haviam sido recuperados no Novo México". O investigador teria dado a informação a um agente especial. O FBI censurou a identidade do agente e do investigador. "Eles foram descritos como sendo de forma circular, com aproximadamente 50 m de diâmetro", afirma Hottel. "Cada um teria sido ocupado por três corpos humanos, mas de pouco mais de um metro", acrescentou. Segundo o relato, os corpos estariam vestidos com panos metálicos e cada um foi enfaixado de um modo semelhante ao utilizado nas roupas usadas por pilotos de teste de velocidade.

Misteriosa pirâmide de cristal é descoberta no triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas: misterioso, irreal, às vezes mortal. Por décadas, pesquisadores intrépidos mergulharam no labirinto de mistérios escondidos nas profundezas deste lugar o mais enigmático na Terra. Alguns especulam que as anomalias bizarras, desaparecimentos e fenômenos estranhos podem ser explicados por ocorrências naturais. Outros insistem que há relíquias de uma cultura avançada, desconhecida que deixou para trás uma fantástica tecnologia … máquinas de grande energia que literalmente deformam portais espaço-tempo e nos deixam abertos a outras realidades. Agora exploradores americanos e franceses fizeram uma descoberta monumental: a parcialmente translúcida, uma pirâmide de cristal, sua origem, idade e finalidade são completamente desconhecidas. Uma estrutura gigantesca, talvez maior do que a Grande Pirâmide de Quéops, no Egito, e inicialmente identificada por um médico na década de 1960, que na ocasião foi verificada independentemente por equipes de mergulho da França e da EUA . A descoberta abalou os cientistas ao redor do mundo. Será que eles vão correr para investigá-la? Não, eles são mais propensos a ignorá-la cuidadosamente. Se pressionado, eles vão se posicionar oficialmente como altamente céticos, especialmente à luz das potenciais ramificações. A pirâmide poderia confirmar as afirmações de alguns dos engenheiros,que afirmam que as pirâmides foram criadas originalmente como fontes de energia em massa, apoiando a alegação de que a antiga cidade-estado de Atlantis existiu, ou mesmo fornecer respostas para o misterioso acontecimentos em que foram registrados desde o século 19 na região do Atlântico chamado de Triângulo das Bermudas. Segundo a história, a pirâmide foi descoberta acidentalmente em 1968 por um médico da naturopatia, Ray Brown de Mesa, Arizona. Brown estava no Caribe nas férias e fazia mergulhos com amigos em uma região fora do Bahamas conhecida como “a língua do Oceano”. A área adquiriu esse nome porque uma porção da língua em forma de fundo do mar se estende para fora da ilha antes de cair fora agudamente em profundidades muito maiores. Ao relacionar a sua descoberta, o médico explicou que ele se separou de seus amigos no mergulho . Ao tentar voltar ele se deparou com uma estrutura enorme no fundo do oceano: um objeto preto e pesadão, uma silhueta contra o sol mais leve que água filtrada. O objeto tinha a forma de uma pirâmide. Porque este objeto estaria aqui ? , ele não passou muito tempo investigando a pirâmide, mas encontrou uma esfera de cristal estranha. Seria a pirâmide de cristal responsável pelos fenômenos no triângulo das Bermudas? Alguns pesquisadores teorizaram que o Triângulo possui uma fonte de energia estranha vinda do fundo do mar na região do oceano afetando aviões, navios e barcos. poucos investigadores postulam que, se a lendária Atlântida realmente existiu os restos de sua máquina de energia vórtice mítico ainda pode estar intactos, no fundo do oceano. Tal máquina, afirmam, seria provavelmente em forma piramidal e do modelo original histórico que as culturas sucessivas ao redor do globo copiaram muito mais tarde. pirâmides misteriosas espalhadas pelo mundo estruturas piramidais foram descobertos no Norte, Centro e América do Sul; Europa Oriental ; a tundra gelada da Sibéria, Norte e Central da China, e possivelmente a Antártida. Anos atrás, ruínas dos misteriosos vestígios de uma desconhecida cultura foram descobertas em uma pequena ilha chamada Malden no meio do Oceano Pacífico. As ruínas alegadamente possuem os restos de uma antiga pirâmide.

terça-feira, 17 de julho de 2012

CIENTISTA AFIRMA, ALIENÍGENAS EXISTEM E SE PARECEM COM AGUÁ VIVAS

Os alienígenas existem sim, é o que afirma uma pesquisadora ‘corajosa’, alegando que são iguais as águas-vivas. A médica e pesquisadora Alderin-Pocock prevê que os seres extraterrenos flutuem em nuvens de metano, recolhendo nutrientes em suas bocas. Os alienígenas conseguem manterem-se no ar por meio de “sacos de flutuação”, parecidos com cebolas infladas, e se comunicam utilizando pulsos de luz. A Dra. Alderin-Pocock é uma importante e respeitada cientista espacial da empresa Astrium Europeia. Ela afirmou ao The Telegraph: “Nossa imaginação é naturalmente limitada por aquilo que vemos ao nosso redor e da sabedoria convencional que acreditamos que a vida só possa existir com carbono e água”. “Mas alguns pesquisadores estão fazendo trabalhos emocionantes, jogando ideias, tais como formas de vida baseadas em silício. Este elemento está abaixo do carbono na tabela periódica, mas possuem várias semelhanças e é amplamente disponível no universo”. E ela continua: “Então, talvez nós pudéssemos imaginar instruções semelhantes ao DNA, mas com silício. Talvez a vida não tenha que ter DNA”.
frutos da imaginação da cientista, não conseguiriam sobreviver no planeta Terra, encontrando uma atmosfera úmida e oxigenada. Isso seria algo corrosivo e letal para eles, assim como os humanos não conseguem sobreviver em Titã, por exemplo. Com base nas descobertas recentes, acredita-se que alguns planetas em órbita de estrelas exóticas possam abrigar vida ou até 4 civilizações extraterrestres inteligentes em nossa própria galáxia. Mas eles estão tão longe que é pouco provável que um dia venhamos a encontrá-los. “A nave espacial Voyager 1, que leva consigo uma gravação de saudação da Terra em diferentes línguas, está viajando no espaço desde 1970 e apenas agora está começando a entrar no espaço profundo”, comentou a pesquisadora. “Para chegar na estrela mais próxima, levaríamos 76.000 anos”. A cientista está próxima de lançar um livro sobre o assunto que será vendido na Amazon a partir do dia 20 de julho.

sábado, 14 de julho de 2012

EUA introduzem controle total da Internet

Mesmo se você tem paranóia, tal não significa que não pode ser espiado, pelo menos na Internet. Se tiver uma saúde de ferro, pelos vistos, é espiado de qualquer modo. Se tiver dúvidas, basta conhecer a lista de palavras utilizadas pelo Ministério de Segurança Nacional (MSN) dos Estados Unidos (The Department of Homeland Security) para monitorar sítios e redes sociais na Internet. No sábado passado, o jornal britânico The Daily Mail publicou esta lista, comunicando que o MSN foi obrigado a divulgar este documento após uma exigência da organização de interesse público Electronic Privacy Information Center (Centro Informativo de Proteção da Privacidade na Rede). A lista, composta por centenas de palavras e frases feitas, é impressionante. Seria difícil imaginar que o emprego de tais palavras como “México” ou “China” por particulares no Facebook seja captado por programas especiais. A lista inclui praticamente todo o Oriente Médio e Extremo Oriente – Iraque, Irã, Afeganistão, Paquistão, Iémen, assim como a Coreia do Norte, Colômbia e Somália. O princípio de seleção é compreensível: a lista é dividida em tais categorias como “segurança interna”, “segurança nuclear”, “saúde e gripe aviária”, “segurança de infraestruturas”, “terrorismo” e outras. Compreende-se também a presença de expressões e palavras-chave, tais como “bomba suja”, “reféns”, “sarin”, “jihad”, “Al-Qaeda”. Mas ao lado encontram-se palavras do léxico habitual de qualquer usuário pacífico da Internet – “nuvem”, “neve”, “carne de porco”, “químico”, “ponte”, “vírus”… Pode ficar sob vigilância o autor de um posts sobre o Smart, carro popular na Europa, ou aquele que mencione a história de Caim e Abel. Destaque-se que é monitorizado o próprio termo “rede social”, ligado praticamente a tudo que é utilizado pela rede mundial. Os peritos do Electronic Privacy Information Center consideram que a lista inclui muitas palavras que podem ter sentidos diferentes, o que ameaça as garantias concedidas pela Primeira emenda da Constituição dos Estados Unidos, que proclama a liberdade de expressão. O Ministério de Segurança Nacional aceita em certo grau estas críticas. Segundo o secretário de imprensa do departamento, Matthew Chandler, é necessário considerar os algoritmos de programas de pesquisa. Ao mesmo tempo, em entrevista à edição eletrônica Huffington Post, Chandler declarou que a atividade do monitoramento da Internet se encontra na etapa inicial, sendo voltada para prevenir o terrorismo e controlar cataclismos naturais. Por outro lado, o responsável rejeitou liminarmente as suspeitas de o ministério ter utilizado as suas potencialidades para controlar a dissidência. Contudo, a julgar pela atividade do Electronic Privacy Information Center, nem todos concordam com ele. Ao mesmo tempo, o monitoramento da Internet e das redes sociais seria muito difícil sem a interação com líderes das tecnologias informativas. A Forbs escrevia neste contexto que, pelos vistos, o Ministério de Segurança Nacional tem certos acordos com tais companhias como Google, Facebook, Twitter e outras que permitem obter acesso a alguns programas de computador e controlar a Internet em regime próximo de tempo real. Entretanto, as maiores companhias dispõem de informações gigantescas sobre os clientes de seus produtos. No ano passado, tornou-se pública uma investigação do Wall Street Journal, segundo a qual o Google e a Apple recolhem, como se verificou, a informação sobre a localização de seus clientes não apenas através de gadgetsportáteis, mas também com a ajuda de PC. Segundo a edição, a Apple guarda os dados sobre deslocações de seus usuários através de seus computadores Macintosh ligados à rede Wi-Fi. O Google faz o mesmo através de PC, cujos proprietários entram na Internet através do browser Google Chrome. Como destaca o jornal, as duas companhias declaram que a conservação destes dados é estritamente confidencial e que elas “não têm quaisquer intenções secretas”. Mas tal significa que de qualquer modo que você é espiado. Pergunte-se, contudo, qual será a abrangência geográfica de tais potencialidades deste Big Brother, descritas ainda em 1949 no romance de George Orwell “1984”. Na semana passada, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, declarou que especialistas invadiram o site da Al-Qaeda no Iémen e lá instalaram sua informação. Esta declaração foi qualificada como o primeiro reconhecimento de que os Estados Unidos efetuam operações cibernéticas. Mas, o importante é envergadura global desta atividade, que não reconhece fronteiras e barreiras linguísticas.

Nova droga pode ser uma das causas da “febre zumbie” nos EUA

Nos Estados Unidos, a polícia alerta contra uma nova droga chamada Nona Nuvem, que pode ser uma das causas dos ataques canibais, relata o jornal Daily Mail. Recentemente a mídia informou de vários casos de ataques de canibais nos Estados Unidos. “Rudy Eugene, rosnando para a polícia, continuava a roer o rosto de sua vítima – um homem sem casa. A polícia atirou e matou Eugene” – informa o jornal. O jornal também dá detalhes de outros incidentes. Em Miami, Brandon De Leon, arreganhando-se, ameaçou comer dois policiais. Em Louisiana, Carl Jakno de 43 anos mordeu a vítima no rosto, cortando com os dentes um pedaço de carne. A polícia suspeita que o último tenha consumido a droga Nona Nuvem, o efeito de que leva uma pessoa a se comportar inadequadamente. Os “sais de banho” são uma mistura de duas drogas sintéticas, chamadas metilenodioxipirovalerona (MDPV) e mefedrona. No Brasil, a mefedrona é conhecida como miau-miau e, segundo Reinaldo Correa, delegado da divisão de Prevenção e Educação do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), é utilizada em boates e bares. “Só não podemos apreender, porque a droga não consta como substância proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, afirma. O MDPV é, pasmem, um inseticida agrícola, mas pode ser injetado, causando efeitos alucinógenos. Apesar da proibição em 28 estados dos EUA, o acesso à droga é fácil no país. Pode ser encontrada na internet, em lojas de conveniência e até entre os verdadeiros sais de banho, com sugestivos nomes: Pomba Vermelha, Seda Azul, Zoom, Nuvem Nove, Neve Oceânica, Onda Lunar, Céu de Baunilha e Furacão Charlie. No caso de Rudy Eugene, o canibal de Miami, as suspeitas do uso de “sais de banho” foram levantadas pelo fato de o homem estar completamente nu enquanto atacava a vítima. A droga acelera o metabolismo e provoca um aumento na temperatura corporal. “Quem consome essas drogas tem a sensação de estar queimando por dentro, então se despe, ou tenta se refrescar pulando na água”, disse o médico Paul Adams. “A taxa metabólica vai a 30% acima do normal, e geralmente o usuário apresenta sintomas de desidratação”. Quase um Crimson Head, gente!

Vírus de Computador: Destruição do mundo custa 100 milhões de dólares

Uma epidemia de grande escala, que pode pôr fim àquele “mundo que nós conhecemos”, ameaça a humanidade. Esta declaração foi feita pelo fundador de um dos laboratórios de luta contra os vírus mais famoso na Rússia, Evgueni Kaspersky. A razão dos receios é o vírus Flame, encontrado há pouco em 600 computadores no Próximo e Médio Oriente. Como afirmaram os representantes da companhia Kaspersky Lab, este é o vírus mais forte e complicado entre aqueles que já existiram no mundo. O programa danificante pode interceptar o tráfico, roubar dados e até gravar as conversas. Agora este vírus pode ser criado por muitos países. O projeto foi avaliado por Kaspersky no valor de 100 milhões de dólares.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Cientistas “ressucitam” gene de mais de 500 milhões de anos

Em 1993, o filme Jurassic Park mostrou como “reviver” criaturas que habitavam a Terra há milhões de anos poderia ser um negócio arriscado. Bom, recentemente um grupo de pesquisadores fez um experimento similar (usando bactérias ao invés de dinossauros como fonte de genes, vale dizer de antemão). Por meio de um processo chamado evolução paleo-experimental, a equipe do Instituto de Tecnologia de Georgia (EUA) “ressuscitou” um gene bacteriano de mais de 500 milhões de anos, e o inseriu em bactérias E. coli. Ao observar um gene antigo em um organismo moderno, é possível ver se a trajetória evolutiva se repete ou se, ao invés disso, os organismos vão se adaptar de outra forma, explica o cientista Betül Kaçar. Evolução vista de camarote Em 2008, seu orientador de pós-doutorado, o professor de biologia Eric Gaucher, descobriu a sequência genética antiga capaz de sintetizar a EF-Tu, uma proteína essencial para a E. coli e presente em todas as formas de vida celulares que conhecemos. Com o gene em mãos, Kaçar e sua equipe o inseriram nos cromossomos de bactérias, criando oito linhagens idênticas de E. coli híbridas (portando o gene antigo em meio a sequências genéticas modernas). De início, esses organismos não eram tão saudáveis como os atuais. “Isso criou um cenário perfeito para observarmos como os organismos alterados iriam se adaptar e acumular mutações a cada dia [conforme se reproduziam]“, diz Gaucher. Com o passar do tempo, as gerações de híbridos foram se tornando cada vez mais saudáveis, a ponto de superar as E. coli atuais em alguns aspectos. Ao analisar seu genoma, os pesquisadores perceberam que o gene antigo não se modificou: as proteínas que interagem com ele é que mudaram. Assim, a evolução tomou um rumo diferente do esperado. A equipe deverá continuar estudando o organismo híbrido para ver como o processo evolutivo vai se desenrolar. “Queremos saber se a evolução sempre vai para um único ponto, ou se encontra múltiplas soluções para um mesmo problema”, explica Kaçar.[Science Daily]

sexta-feira, 6 de julho de 2012

5 fatos assustadores sobre o futuro da Terra e da tecnologia

Existem muitos filmes apocalípticos sobre o futuro da Terra. Boa parte deles lida com o desaparecimento da água do nosso planeta ou, então, a iminente ameaça de uma catástrofe aleatória, como um meteoro gigante ou planeta que resolve se chocar contra o nosso mundo. Porém, apesar de toda a fantasia desses títulos, não é muito difícil extrapolar algumas situações para ter uma ideia dos cenários terríveis que nos aguardam. Com a constante ação do homem sobre a natureza e o desenvolvimento tecnológico cada vez maior, podemos estar criando não apenas um mundo sem pandas e tigres-de-bengala, mas também sem elementos químicos essenciais para a continuação de nossa espécie. SEM O COBRE, ESTAREMOS PERDIDOS
O cobre é um dos elementos químicos mais importantes e usados da Terra. Por ser um grande condutor de eletricidade e calor, esse metal avermelhado é usado nos circuitos de diversos equipamentos eletrônicos, diariamente. Além disso, há também o emprego do cobre em motores elétricos, joias, canos d’água, invólucro de munição militar e na construção e decoração de edifícios e casas. Mas o principal problema no uso desenfreado desse elemento é o fato de que temos uma reserva finita dele; por isso, um dia o cobre começará a desaparecer e a gerar um mercado de disputa bastante agressivo. Se hoje é normal ver notícias sobre o furto de cabos de cobre, imagine esse tipo de atividade daqui a algumas décadas. De acordo com o site Salon, o mundo tem usado o cobre há pelo menos 10 mil anos, mas 95% da extração do elemento foi realizada a partir dos anos 1900. Se continuarmos nesse ritmo e não descobrirmos novas fontes de cobre ou reavaliarmos os nossos objetivos, pode ser que até mesmo a indústria de eletrônicos venha a desaparecer. ANIMAIS FOFINHOS E EXTINTOS
Um dos animais extintos mais conhecidos no mundo todo é, sem dúvidas, o pássaro dodô. Além de ter sido uma espécie muito dócil — o que por si só colaborou com a sua extinção —, o dodô também foi prejudicado pelo ser humano ao ter que enfrentar ameaças externas e adaptadas ao seu habitat, como mamíferos que se alimentavam de seus ovos. Esse é um caso do que chamamos de extinção em massa do Holoceno. Junto com o nosso simpático pássaro, também foram mortas as aves-elefantes, o mamute-lanoso, o sapo-dourado e outras espécies. Porém, isso não é a tudo: a extinção de outras espécies animais continua a ser promovida ainda hoje. Em outubro de 2011, por exemplo, foi confirmada a aniquilação dos rinocerontes que viviam no Vietnam. Além disso, grandes felinos como leões e tigres podem estar extintos dentro de 20 anos. E com o desaparecimento desses predadores, o ecossistema das regiões asiáticas e africanas pode se tornar uma grande bagunça. BALÕES DE FESTA PROFETIZAM O NOSSO FIM
O cobre não é o único elemento em vias de extinção e que fará falta para o mundo da tecnologia. Além dele, há também o gás hélio, usado popularmente para dois objetivos talvez dispensáveis: encher balões de festa que flutuam e, se inalado, falar com voz fina, de desenho animado. Porém, há outros usos mais importantes para o gás hélio, como o uso em máquinas de exames médicos e até mesmo no acelerador de partículas do CERN, o LHC. Infelizmente, essa e outras aplicações do hélio correm perigo, devido ao uso que fazemos desse recurso não renovável. Portanto, antes de encher um balão de hélio para a festa do seu irmãozinho, pense no futuro da tecnologia. INCLINAÇÃO AXIAL DA TERRA
O planeta Terra gira em torno de seu próprio eixo, de maneira levemente inclinada. Porém, com o passar do tempo, pode ser que essa inclinação aumente e desestabilize fatores importantes do nosso mundo, como o clima, tornando-o inabitável. A razão para isso está na interação entre as forças das marés, a Terra e a Lua, que fará com que o nosso satélite natural se afaste aos poucos de nós e com que o movimento de rotação da Terra perca velocidade. A Lua é essencial para manter a nossa estabilidade gravitacional e, sem ela, esta “terceira pedra a partir do Sol” ganhará uma nova inclinação axial. Mas não se preocupe! Apesar de os cientistas ainda não saberem com exatidão quando isso deve acontecer, cálculos matemáticos estimam que seja dentro de 1,5 a 4,5 bilhões de anos, ou seja, tempo suficiente para que nós e muitas outras gerações possamos curtir a vida. NANOAPOCALIPSE TECNOLÓGICO
Uma das teorias apocalípticas mais fascinantes, sem dúvida, é a Grey Goo, termo inventado pelo pioneiro Eric Drexler em 1986, no livro “Engines of Creation”. Basicamente, esse cenário consiste de nanorrobôs capazes de autorreplicarem com base no consumo de uma matéria abundante. Apesar de ser uma suposição bastante extrapolada, ela é, de alguma forma, muito atraente e até realista. Imagine, por exemplo, que, no futuro, o próximo grande vazamento de óleo seja combatido com nanounidades jogadas ao mar, para que consumam o petróleo que está ameaçando a natureza. O plano parece ótimo e corre bem, até que, por alguma razão — e acredite: porcarias acontecem —, uma dessas unidades nanomoleculares começa a se comportar de maneira diferente: em vez de consumir o hidrocarboneto do óleo, ela passa a comer carbono como um todo. Com a capacidade de autorreplicação, o planeta seria transformado em pó em pouco tempo. Talvez, com o passar dos anos, a humanidade se surpreenda ao saber que, além de outros animais, estamos ameaçando nós mesmos de extinção. Felizmente, ainda não temos tecnologia suficiente para construir nanobots capazes de autorreproduzirem

quarta-feira, 4 de julho de 2012

História da Creepasta

A Menina e o cão
Uma garota, de 15 anos, conhecida pela história pelo nickname “girl”, decidiu que já era grande o bastante para ficar em casa sozinha, e dispensou a viagem com seus pais no final de semana. Além do mais, se qualquer coisa ocorresse ela teria o seu fiel cachorro para a proteger. Quando a noite chegou, ela trancou todas as portas e tentou trancar todas as janelas mas uma se recusava a fechar. Após muito insistência, desistiu e deixou a janela destrancada. Tomou um banho e foi dormir. Seu cachorro tomou seu lugar de costume embaixo da cama. No meio da noite ela acorda por causa de um som de gotas vindo do banheiro. Ela estava muito assustada para ir ver o que era. Estendeu sua mão para baixo da cama e sentiu uma lambida. Isso a tranquilizou e ela voltou a dormir. Mais tarde, acordou novamente por causa do som das gotas. Insegura, estendeu novamente sua mão para baixo da cama, sentiu uma lambida e voltou a dormir. Mais uma vez ela acorda, estende a mão e sente a lambida. Incomodada com o som das gotas, ela se levanta e lentamente anda até o banheiro. Os sons dos pingos vão ficando mais alto de acordo que ela ia se aproximando. Chegando ao banheiro e liga a luz. Nesse momento presencia uma cena horrível: pendurado no chuveiro estava seu cachorro com a garganta cortada e o sangue caindo na banheira. No espelho do banheiro, algo chama sua atenção. Escrito no espelho com o sangue de seu cachorro estavam as palavras “HUMANOS TAMBÉM SABEM LAMBER”. A garota entrou em desespero! Saiu correndo, pela porta da frente, até a fazenda mais próxima. Até hoje não sabem quem matou seu cão. O Velho
Conta a lenda, que havia um velho muito triste que vagava pelas ruas de uma pequena cidade do norte dos Estados Unidos. O velho, que há muito andava sem saber, sempre com aquela incerteza que em certos momentos carregamos, de não saber o que vamos fazer. Certa noite, o velho caminhava por uma rua escura que acabava em uma encruzilhada. Sem rumo, perdido em meio a noite negra que o rodeava, começou a escutar uma voz, de inicio distante e indistinguível mas que logo aumentou e dava a impressão de que estava se aproximando. Na penumbra, o velho viu a forma de uma mulher, que cantarolava suas palavras, saltitante vindo em direção ao velho, dizendo: ”_Qual é o seu terceiro desejo?” O velho, pasmo, se esforçava para enxergar a mulher. Continuou a andar, passando por ela, imaginando que não era nada com ele. Mas a mulher veio atrás, dançando e cantarolando as palavras em volta do velho: “_Agora, seu terceiro desejo. O que vai ser?” O homem irritado, parou! Tentado fixar sua visão na agitada mulher, indagou: “_Que maldição, o que você quer mulher?” E ela novamente disse cantarolando: “_O seu terceiro desejo” “_Terceiro desejo?” O velho estava em confuso. “Como posso ter um terceiro desejo se eu não tive nem o primeiro nem o segundo?” “Você já teve seus dois desejos,” cantarolou a mulher, “mas seu segundo desejo foi para que eu retornasse tudo como era antes de você fazer seu primeiro pedido. É por isso que você não se lembra de nada; porque tudo está do jeito que era antes de qualquer desejo.” Ela continuou, atiçando o pobre homem. “_Então, você tem um desejo sobrando. O que vai ser?” “_Tudo bem,” falou, “Eu não acredito nisso, mas não tem nada de mal em desejar. Eu desejo saber quem eu sou.” “_Engraçado,” disse a mulher enquanto completava o desejo e desaparecia. “Esse foi o seu primeiro desejo.” Hoje o velho sabe quem é mas trocaria tudo que tem para não saber! The Rake
Rake seria uma entidade enigmática e atemporal, que acompanha e amedronta a Humanidade há muito tempo, embora pouca gente saiba. Conta a história da Creepasta: “Durante o verão de 2003, eventos no nordeste dos EUA envolvendo uma estranha criatura humanoide apareceu na mídia local antes de um grande apagão. Pouca ou nenhuma informação foi deixada intacta, e a maioria das informações na Internet sobre a criatura foi destruída misteriosamente. Ela aconteceu primeiramente na parte rural do estado de nova York, auto proclamadas testemunhas contaram suas historias sobre seus encontros com a criatura de origem desconhecida. Alguns estavam TERRIVELMENTE AMEDRONTADOS enquanto outros tinham uma curiosidade que somente era encontrada em crianças. Seus depoimentos não estão mais disponíveis, porem muitas pessoas envolvidas ainda procuram respostas sobre o Rake e sobre os acontecimentos daquele ano. No inicio de 2006, ao final da investigação encontraram quase 2 dúzias de documentos entre os séculos 12 e hoje em dia, em 4 continentes. Em quase todos os casos as historia era praticamente idêntica. Eu estive em contato com um membro do grupo de investigação e fui capaz de obter algumas partes de seu livro que será lançado brevemente Nota de suicídio: 1964 “Enquanto me preparo para tirar minha própria vida, sinto que é necessário escrever para amenizar a dor e a culpa que sinto. Não é culpa de ninguém além dele. Assim que acordei eu senti sua presença. E assim que acordei eu vi sua forma. Uma vez que acordei novamente eu escutei sua voz, e olhei em seus olhos. Eu não posso dormir sem medo da próxima experiência que terei quando acordar. Eu nunca mais posso acordar. Adeus.” Foi encontrado uma caixa de madeira onde haviam 2 envelopes vazios adereçados a William e Rose, e uma carta pessoal sem envelope: “Querida Linnie, Eu tenho rezado por você. Ele falou seu Nome.” Trecho de um jornal (traduzido do espanhol): 1880 “Eu experimentei o maior TERROR. Eu experimentei o maior TERROR. Eu experimentei o maior TERROR. Eu vejo seus olhos quando fecho os meus. Eles são vazios. Negros. Eles me viram. Sua mão molhada. Eu não vou dormir. Sua voz…(parte ilegível)” Diário do capitão: 1691 “Ele veio a mim durante meu sono. Do pé da minha cama eu tive uma sensação. Nos devemos voltar para a Inglaterra. Nos não devemos voltar aqui a pedido do RAKE.” Depoimento de uma testemunha: 2006 “Três anos atrás, eu havia retornado de uma viagem até as cataratas do Niágara com minha família no 4 de julho. Nos estávamos todos exaustos apos um longo dia dirigindo, então meu marido e eu pusemos as crianças direto para a cama. Por volta das 4 da manha, eu acordei achando que meu marido acordara para usar o banheiro. Nesse momento me levantei e o acordei no processo. Me desculpei e disse a ele que eu pensava que ele havia saído da cama. Quando ele se virou para mim, ele ofegou e puxou seus pés do fim da cama tão rápido que quase me derrubou da cama. Ele me agarrou e nada disse. Quando meus olhos se acostumaram ao escuro, eu fui capaz de ver o que causou essa reação nele. No pé da cama, sentado e nos olhando, estava o que parecia um homem pelado, ou um grande cachorro sem pelo. Seu corpo estava contorcido de um jeito perturbador e desnatural, como se ele tivesse sido atropelado ou coisa parecida. Por alguma razão eu nao estava instantaneamente com medo dele, mas com pena de sua condição. A essa altura eu estava achando que nós deveríamos ajudá-lo Meu marido estava em posição fetal, ocasionalmente olhando para mim e depois para a criatura Em um movimento agitado a criatura cambaleou em volta da cama, chegando a ficar a uma distancia de 1 pé de meu marido. A criatura estava completamente silenciosa por uns 30 segundos (ou talvez uns 5 segundos, mas pareceu 30) olhando para meu marido. A criatura pôs sua mão em seu joelho e correu em direção ao corredor, indo em direção ao quarto das crianças. Eu gritei e corri para o interruptor, planejando pará-lo antes que ele machucasse as crianças. Quando cheguei no corredor a luz do quarto era o bastante para vê-lo a uns 20 pés de distancia. Ele se virou para mim e me olhou diretamente, coberto de sangue. Eu liguei a luz do corredor e vi minha filha Clara em suas presas. A criatura descia as escadas enquanto eu e meu marido corríamos desesperadamente para salvar nossa filha. Vendo que não escaparia carregando o peso de nossa filha, ele a deixou e fugiu. Ela estava gravemente ferida e disse somente uma frase em sua pequena vida. Ela disse: “Ele é o RAKE”. Meu marido caiu no lago enquanto levava nossa filha ao hospital. Ele não sobreviveu. Como era uma cidade pequena, a noticia se espalhou rapidamente. A policia foi de grande ajuda no começo, e o jornal local ficou bastante interessado também. Entretanto, a historia nunca foi publicada, e a TV local nunca mostrou a notícia. Por vários meses, eu e meu filho Justin ficamos em um hotel perto da casa dos meus pais. Depois de decidir voltar para casa, comecei a procurar respostas sozinha. Eventualmente encontrei um homem na cidade seguinte que tinha uma historia parecida com a minha. Nos nos contatamos e começamos a falar sobre nossas experiências. Ele conhecia mais 2 outras pessoas em nova York que haviam visto a criatura chamada de RAKE. Todos nós precisamos de 2 anos de procura de material na Internet e cartas para conseguir juntar uma pequena porção do que acreditávamos ser aparições do RAKE. Nenhuma das informações nos deu nenhum detalhe, história ou pista. Um jornal tinha um artigo falando sobre ele nas 3 primeiras paginas, mas depois disso, nunca mais o mencionaram de novo. Um diário de capitão não explicou nada sobre o encontro, apenas falando que o RAKE mandou eles irem embora. Aquela era a ultima parte do diário. Nós descobrimos, entretanto que a criatura visita a pessoa VARIAS vezes. Ele também se comunicava com varias pessoas, incluindo minha filha. Isso nos levou a pensar se o RAKE havia nos visitado alguma vez desde nosso ultimo encontro. Eu pus um gravador do lado da minha cama e o deixei gravando enquanto dormia, todas as noites, por 2 semanas. Checava todos os sons do meu quarto, de mim rolando na cama, todo dia que eu acordava. No final da ultima semana, eu já estava meio que acostumada com o som que eu fazia enquanto dormia, até que escutei o mesmo som, só que 8 vezes mais rápido que o normal (Ainda era quase 1:00). No primeiro dia da 3º semana, pensei ter escutado algo diferente. O que eu ouvi era uma voz estridente… Era o RAKE. Não consigo escutar aquilo tempo o bastante para descrevê-la, e ainda não deixei ninguém escutar a gravação. Tudo que eu sei é que já escutei isso antes, e acredito que era exatamente o que falava enquanto estava ao lado de meu marido. Eu não me lembro de escutar nada na hora, mas por alguma razão, a voz no gravador automaticamente me lembra aquele momento. Os pensamentos que devem ter passado pela mente de minha filha naquela noite me deixam muito frustrada. Eu não vi mais o RAKE desde que ele arruinou a minha vida, mas sei que ele está no meu quarto enquanto eu durmo. E temo que uma noite eu acordarei e verei ele me observando.”

No limite da sobrevivência

Em Berlim, após a Segunda Guerra Mundial, havia pouco dinheiro, os suprimentos estavam acabando, e parecia que todos estavam com fome. Nesse período, as pessoas contavam uma história de uma jovem moça que decidiu ajudar um cego andando dentre uma multidão. Conta a lenda que os dois começaram a conversar e o homem perguntou se ela poderia fazer um favor para ele: “Pode entregar essa carta para o endereço que está escrito no envelope?” Bom, o lugar era caminho para sua casa, então ela concordou. Ela começou seu caminho para entregar a mensagem, quando notou no endereço, um número que não conseguia distinguir se era um “4″ ou um “9″. Virou-se novamente em direção ao cego e percebeu que o mesmo corria entre as pessoas sem seus óculos escuros e bengala, como se estivesse fugindo. Ela, naturalmente, achou suspeito, e ao invés de ir a casa foi para a Polícia. A polícia, que já suspeitava que algo errado estava acontecendo na região pelas ocorrências registradas, foi visitar o endereço para verificar se havia ou não ligação com suas suspeitas. Chegando no local, eles fizeram uma descoberta repugnante, três açougueiros estavam cortando carne humana e vendendo para as pessoas famintas por um preço camarada! Sabe o que estava na carta que o homem deu à moça? Uma nota, dizendo apenas: “Esse é o último que eu mando para vocês hoje.”

A Estátua

Há alguns anos atrás, um casal do Estado de Oklahoma, EUA, decidiram tirar uma noite de descanço. Resolveram sair para jantar na cidade. Como eles eram pais de duas crianças e as leis americanas são rígidas em relação ao abandono de menores, eles chamaram sua babá de maior confiança. Quando a babá chegou, os pequenos já estavam dormindo. Então a babá se sentou perto delas e verificou se tudo estava bem. Mais tarde nessa noite ela ficou com tédio e foi ver TV, mas ela não conseguiu ver na sala porque não havia TV a cabo (os pais não queriam que as crianças ficassem vendo qualquer coisa na TV). Então ela ligou para os pais e perguntou se ela poderia ver TV no quarto do casal. Obviamente, os pais permitiram, mas a babá tinha um pedido final…. ela perguntou se poderia cobrir a estátua de anjo que estava no quarto das crianças com alguma toalha ou cobertor, porque ela a deixava nervosa. O telefone ficou em silêncio por um momento, e o pai que estava no telefone com a babá falou desesperado: ”..Leve as crianças para fora de casa agora!!! Nós estamos chamando a polícia! Não temos nenhuma estátua de anjo!” A polícia achou os três corpos dos ocupantes da casa mortos depois de cinco minutos da chama. Nenhuma estátua foi encontrada. Nenhum vestígio de invasão. Nenhuma evidência, exceto que as vítimas morreram por causa de golpes com um objeto perfurante. O caso não foi solucionado e acabou virando uma lenda urbana.

domingo, 1 de julho de 2012

10 fenômenos inexplicáveis

Já aconteceu você estar pensando em alguém e, de repente, essa pessoa ligar pra você ou chegar em sua casa? Veja, a seguir, fenômenos que confundem até os cientistas: 1 – CONEXÃO ENTRE MENTE E CORPO
Somente nos anos mais recentes os cientistas começaram a compreender um pouco mais sobre a forma como a mente influencia o corpo. O placebo é um excelente exemplo. Placebo é um “remédio” que não passa de uma pílula de farinha. Pode acontecer que alguém, com uma terrível dor de cabeça, tome uma dessas pílulas e sinta que a dor está passando, por achar que tomou um analgésico poderoso. A capacidade do corpo de “se curar” ainda é um grande mistério. 2 – PODERES PSÍQUICOS E PERCEPÇÃO EXTRA-SENSORIAL
Energias psíquicas e percepção extra-sensorial (PES) se incluem nesta relação porque não é apenas meia dúzia de pessoas que acredita nisso, mas há casos no mundo todo, há muito tempo. Talvez o Padre Quevedo não concorde e diga que “Isto non ekziste!”, mas muitas pessoas sabem que a intuição é um poder psíquico real que permite que alguém acesse conhecimentos fora do alcance de pessoas comuns. 3 – EXPERIÊNCIAS DE QUASE-MORTE E VIDA APÓS A MORTE
De que maneira é possível provar que existe vida após a morte se ninguém que morre consegue voltar para contar? Algumas pessoas dizem ter passado por isso – experiências de quase-morte. Seus relatos falam desde túneis de luz até conversas com outros mortos enquanto elas passavam por problemas de saúde no mundo físico, como paradas cardíacas e outras complicações. Mas ninguém ainda trouxe alguma informação ou prova indiscutível de que esteve “do outro lado”. Os descrentes afirmam que essas experiências são facilmente explicadas por alucinações ou traumas no cérebro que uma pessoa que está quase morrendo teria. Mas eles também não conseguem provar sua teoria. E agora?… 4 – Objetos voadores não identificados – OVNIS
Não há mais muitas dúvidas de que OVNIS existem. A sigla OVNI significa Objeto Voador Não Identificado, como você deve ter aprendido em algum filme de ficção. O que quer dizer que um OVNI pode ser um cometa, um avião que foi visto de relance, um balão e por aí vai. Se eles são ou não naves alienígenas é outra história. Mesmo assim, há muitos relatos de pessoas que testemunharam a aparição de supostas naves extraterrestres que podem ser consideradas plausíveis – como Roswell, nos EUA, caso em que toda uma comunidade inteira diz ter presenciado ocorrências estranhas. Aqui no Brasil podemos citar o ET de Varginha. Mas, sem provas concretas, esses casos jamais serão confirmados. 5 – DèJá VU
“Dèjá vu” é uma expressão francesa que significa, literalmente, “Já visto”. Você acha que já leu esse artigo anteriormente? Lembra de estar sentado na frente de seu computador exatamente da mesma forma, enquanto se surpreendia com os fenômenos aqui relatados? Isso pode estar acontecendo, não porque este artigo foi publicado duas vezes, mas porque você pode estar tendo um Dèjá vu – uma experiência de que o momento que você está vivendo agora já aconteceu antes. Isso acontece frequentemente com grande parte das pessoas. Você pode entrar em um prédio, numa cidade em que nunca esteve, e sentir-se familiarizado com o ambiente. Mas se você nunca esteve na cidade, porque isso acontece? Algumas pessoas atribuem os Dèjá vu a experiências de premonição ou então a flashbacks que teríamos de vidas passadas. A psicologia pode oferecer explicações mais científicas, mas não consegue provar definitivamente a fonte nem a causa desse fenômeno. 6 – FANTASMAS
Aparições de espíritos são mencionadas em todas as culturas do mundo, seja em casas mal-assombradas, assustando os vivos, ou espíritos bons, que trazem mensagens positivas através de médiuns. A prova definitiva da existência dos fantasmas ainda não foi encontrada, apesar de várias testemunhas e fotos nos deixarem em dúvida. 7 – DESAPARECIMENTOS MISTERIOSOS
As pessoas podem desaparecer por várias razões, como fuga, sequestro ou morte, mas, eventualmente, as pessoas – ou, nos casos mais trágicos, os corpos – são encontrados. Porém muita gente desaparece da face da Terra sem deixar nenhum vestígio. Alguns exemplos são a piloto americana Amelia Eerheart, a princesa russa Anastácia Romanov e os aviões e barcos do Triângulo das Bermudas. Nenhuma explicação convincente até hoje. 8 – INTUIÇÃO
Há quem chame de “sexto sentido”, mas muitos de nós nos encontramos diante de situações que nos provocam um sentimento que só pode ser explicado como “intuição”, na falta de palavra mais adequada. Não estamos falando de palpites que, na maioria das vezes, estão errados. Mas, algumas vezes, “algo” nos diz que alguma coisa vai acontecer e acontece de verdade. Psicólogos acreditam que nosso subconsciente capta informações do nosso ambiente e deduz, sem que estejamos conscientes disso, que algo pode acontecer. Temos aquele sentimento, mas não sabemos de onde ele veio. Casos de intuição são difíceis de serem provados porque, quase sempre, só percebemos que tivemos uma intuição depois do fato ter ocorrido. 9 – O PÉ-GRANDE E O CHUPA-CABRAS
Monstros que aparecem não para uma, mas para várias pessoas. Seria um delírio coletivo? Os chupa-cabras, por exemplo. Se todos os que foram vistos nos últimos anos realmente existissem, teríamos uma verdadeira população desses animais e alguma evidência mais clara de sua existência – um corpo de um, por exemplo – já teria sido achada. Mesmo assim, não é possível dizer que eles não existem. É como os casos do monstro do Lago Ness, do Pé Grande etc. Pessoas dizem que os viram, mas não há provas de que eles existam – daí não dá para garantir que eles existem nem que não existem. 10 – O MURMÚRIO DE TAOS
Moradores e visitantes da cidade de Taos, no México, garantem ter ouvido um murmúrio baixo, que é trazido pelo vento do deserto. Somente 2% das pessoas naturais da cidade dizem ter ouvido o barulho – alguns acham que a cidade tem uma acústica estranha ou que o barulho seja fruto de simples histeria. Outros acreditam que é algo mais sinistro – mas não sabem exatamente o quê. Alguns o descrevem como um murmúrio, outros como um zumbido, mas se a origem do som é natural ou psicológica, ninguém ainda conseguiu provar.

Criança que morreu em 1920 continua completamente intacta

Rosalia Lombardo é uma criança de 2 anos de idade que morreu de pneumonia, tirada em 2007. Até aí nada de especial se não fosse que ela morreu em 1920. Mas seu corpo, ao ser descoberto nas Catacumbas Capuchinhas de Palermo estava intacto, como uma boneca. O pai de Rosalia, consternado com a morte da filha, chamou o mais famoso embalsamador da época, o Dr. Alfredo Salafia, para cuidar para que o corpo da menina fosse preparado. Graças às técnicas até então misteriosas de mumificação do Dr. Salafia, Rosalia permanece intacta até hoje, tanto que a menina, ao ser descoberta recentemente pelos locais moradores da cidade, era tida como uma boneca de porcelana que havia sido colocada lá, talvez a pedido de alguma família, para simbolizar a morte de Rosalia. Mas descobriu-se que aquela “boneca”, era na verdade o próprio corpo. Isso porque, em uma catacumba cheia de cadáveres decompostos, aquela pequena menina era a única intacta. A fórmula para mumificação do Dr. Salafia permaneceu um mistério, até que pesquisadores a descobriram nas suas anotações pessoais, em poder da família: um composto de formol para matar as bactérias, álcool para desidratar o corpo, glicerina para evitar que ressecasse, ácido salicílico para matar os fungos, e o mais importante de todos, sais de zinco para dar ao corpo rigidêz. Exames de raio-X e ultrassonografias revelam que além da aparência externa, todos os órgão internos permanecem intactos. Descobriu-se depois que o Dr. Salafia havia viajado ao Egito para aprender técnicas de mumificação, estudando as tumbas faraônicas e realizando pesquisas com médicos locais. O corpo de Rosalia está hoje em exposição em uma pequena capela ao fim do trajeto turístico da catacumba descoberta, e permanece em seu pequeno caixão com uma tampa de vidro, em um pedestal de mármore. Até recentemente era um mistério o porque de Rosalia Lombardo não entrar em decomposição como os demais corpos das catacumbas vizinhas. A menina permanece do mesmo modo que foi armazenada num caixão com tampa de vidro desde o dia de sua morte. Por muitos e muitos anos, a fórmula de preservação usada para manter o corpo da menina permaneceu um mistério. Só recentemente uma equipe de especialistas da National Geographic Magazine teve acesso ao corpo e usando métodos científicos conseguiu determinar a formulação desenvolvida por Alfredo Salafia, um taxidermista que preparou o corpo da menina para que nunca perdesse sua beleza. Descobriu-se que o preparador do corpo havia injetado na menina uma mistura de formol, sais de zinco, álcool e acredite se quiser: ASPIRINA, além de glicerina. Aparentemente foram os sais de zinco que a mantiveram bem preservada, e adicionalmente petrificaram seu corpo como uma estátua de carne e ossos.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Os 10 experimentos científicos que ficaram entre os mais cruéis e estranhos da História

Corria o ano de 1962. Tusko, o elefante, vivia tranqüilo no zoológico de Lincoln Park, em Oklahoma, quando Warren Thomas, diretor do zôo injetou-lhe uma seringa cheia de LSD pensando que faria uma grande contribuição à ciência. Depois de alguns minutos, Tusko balançava a tromba para todos os lados, furioso, antes de cair rendido como se tivesse recebido um disparo. Uma hora mais tarde estava morto. Thomas e seus colegas concluíram então que “… os elefantes são altamente sensíveis aos efeitos do LSD”. 40 anos depois o pobre Tusko foi reconhecido por seu lugar na história da ciência, com o primeiro lugar na lista dos experimentos científicos mais estúpidos da história, compilados pela revista New Scientist. Confira: 1. O elefante e o ácido. Este é o comentado anteriormente no qual Warren Thomas injetou 297 mg de LSD num elefante, que é 3 mil vezes a dose humana. Queria saber se com esta droga alucinógena podia induzir ao “musth”, um estado dos elefantes que acontece uma vez ao ano, quando têm um incremento da excitação sexual, o que os torna muito agressivos.O resultado foi um desastre, já que matou o elefante. Alegaram em sua defesa que não esperavam que pudesse acontecer isso, já que eles também tinham provado o ácido. Bando de loucos!!! 2. Terror nos céus Também nos anos 60, dez soldados num treinamento de vôo foram informados pelo piloto de que o avião não funcionava bem e teriam que pousou no oceano. Depois deu-lhes um formulário do seguro de vida antes do acidente, para que o exército não fosse responsável pelas mortes ou ferimentos.Mas na realidade aquilo era nada mais que parte de uma experiência, não tinha acontecido nada com o avião, senão que um grupo de cientistas queria saber se os soldados cometeriam mais erros ao preencher um formulário se sua vida estivesse em perigo. 3. Cócegas Nos anos 30, o professor de psicologia Clarence Leuba, de Ohio, acreditava que o riso não era algo nato, ele cria na hipótese de que as pessoas aprendiam a rir quando alguém lhe faziam cócegas. Tentou comprová-la em seu próprio filho, proibindo que toda a família fizesse cócegas na criança quando este nasceu. Mas a experiência resultou frustrada quando descobriu a sua esposa brincando com o menino que ria sem parar somente com as palavras e brincadeiras da mãe. Leuba, não desistiu e voltou a provar com sua irmã… 4. Caras pintadas e ratos sem cabeça Em 1924 Carney Landis, da Universidade de Minnesota, quis pesquisar as expressões faciais de desgosto. Para poder exagerar as expressões, desenhou linhas nos rostos dos voluntários com um rolha queimada, antes de pedir para que eles cheirassem amoníaco, que escutassem jazz, que olhassem fotografias ou colocassem a mão num balde cheio de sapos.Depois pedia ao voluntário que decapitasse um ratinho. Apesar de que todos duvidavam, e alguns amaldiçoavam ou choravam, a maioria aceitava fazer, mostrando o quão fácil é que muitas pessoas se inclinam ante a uma autoridade. Boese contava:”Parecem membros de um culto preparando-se para fazer um sacrifício ao grande deus da experiência”. 5. Os mortos vivos Robert Cornish, da Universidade da Califórnia, acreditava, nos anos 30, que tinha descoberto uma forma de fazer levantar os mortos. A experiência incluía um aparato para fazer circular o sangue, enquanto adrenalina e anticoagulantes eram injetados na corrente.Depois de “aparentes sucessos” experimentando com cães estrangulados, conseguiu um prisioneiro condenado a morte, Thomas McMonigle. Mas o estado da Califórnia negou a permissão a Cornish, por medo que tivessem que liberar McMonigle se a técnica funcionasse. 6. Comida de unhas subliminar Em 1942, Lawrence LeShan tentou influenciar a um grupo de jovens de forma subliminar para que deixassem de roer as unhas. Enquanto dormiam, tocava um disco com uma voz dizendo: “Minhas unhas são terrivelmente amargas”. De tanto tocar o toca-discos, caro para a época, se quebrou, assim que ele mesmo dizia a frase todas as noites, a noite inteira. A experiência parece ter funcionado, já que no final do verão 40% cento dos jovens tinha deixado de roer as unhas. 7. Perus fêmeas com cabeça no pau Martin Schein e Edgar Hale, da Universidade de Pensilvânia, dedicavam-se a estudar o comportamento sexual dos perus lá pelos anos 60. Descobriram que as aves não são muito exigentes à hora de escolher o parceiro. Estranho é como chegaram a essa conclusão: pegaram uma fêmea e foram cortando partes do corpo até que o peru macho perdesse o interesse. Inclusive quando somente restava a cabeça espetada num pau, os perus machos ainda estavam lá doidões e excitados. Sadismo animal? 8. Cães de duas cabeças O cirurgião soviético Vladimir Demikhov criou um cão de duas cabeças em 1954. Uniu a cabeça de um cachorrinho ao pescoço de um pastor alemão. A segunda cabeça podia tomar leite, conquanto não precisasse, mas o fato era que a mesma jorrava pelo pescoço, já que o esôfago não fora conectado. Ambos animais morreram por culpa da rejeição de tecidos, mas isso não deteve a Demikhov para criar outros 19 animais bicéfalos nos seguintes 15 anos. 9. O doutor que tomava vômitos Segundo Stubbins Firth, médico de Filadélfia em 1800, a febre amarela não era uma doença infecciosa, e o comprovou em si mesmo. Primeiro jogou vômito em feridas abertas, depois tomou-o. Não ficou doente, mas não porque a febre amarela não fosse infecciosa. Depois foi descoberto que devia ser injetada à corrente sanguínea, que costumava ser pela picada de um mosquito. 10. Olhos bem abertos Ian Oswald, da Universidade de Edimburgo, quis estudar condições extremas para fazer dormir em 1960. Para isso pôs fita nos olhos dos voluntários enquanto colocava um banco de lâmpadas flash a 50 cm na frente deles, e também prendia eletrodos a suas pernas por onde a administrava choques elétricos. Em conjunto colocava música num volume muito alto.Os três sujeitos da experiência dormiram em 12 minutos. Oswald especulou que a chave de tudo era o estímulo monótono e regular…

sábado, 23 de junho de 2012

Rússia desenvolve arma eletromagnética para criar Zumbis

O ultimo episódio da possível futura série reality show de puro terror foi dada no anúncio feito na semana passada por Anatoly Serdyukov, ministro de defesa russo, sobre o desenvolvimento de uma nova arma eletromagnética que atacará diretamente o sistema nervoso central do alvo. Por sua vez, o presidente russo Vladimir Putin confirmou a notícia e assegurou que se trata de “…alucinantes pistolas psicotrônicas que efetivamente podem transformar pessoas em zumbis” (sic). Segundo parece o dispositivo funcionará a partir de ondas de baixa freqüência que dirigidas para uma pessoa podem afetar suas células cerebrais, com o suposto objetivo de conseguir um tipo de controle mental. ”Sistemas de armas de alta tecnologia como estas podem ser comparadas em efeitos às armas nucleares, mas serão mais aceitáveis em termos de ideologia política e militar”, comentou Putin a respeito. Arma desenvolvida para matar Zumbis E não é que já tem gente de olho nesse mercado? Pois é, uma empresa de armamentos embarcou nessa viagem e lançou uma arma destinada a isso mesmo que você imaginou: matar zumbis! O “zombie defender” (algo como “protetor contra zumbis”, em tradução livre) até parece uma daquelas armas de brinquedo que usamos nos fliperamas, com detalhes gosmentos em verde e tal, mas ela funciona de verdade, nos calibres 45,454 e 410. ( própria para estourar cabeças de zumbis) Apesar da aparência divertida, ela é fabricada pela Taurus e promete fazer um grande estrago onde atingir, deixando qualquer um que estiver “walking”, bem “dead” depois de levar um tiro dela.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

As 4 teorias sobre o que havia no Universo antes do Big Bang

Você, se tem qualquer interesse pela Ciência e pelo mundo e universo que vive, já deve, em algum momento da sua vida ter feito a pergunta: “Se o inicio do Universo é o Big Bang, o que existia antes do Universo existir?”. A explosão que deu origem ao Universo aconteceu bem aí, no lugar onde você está agora. Não é brincadeira, mas um fato científico: no momento do Big Bang todos os lugares estavam no mesmo lugar, ocupando um espaço bem menor que o pingo deste i. Fora desse minipingo não havia nada. E ainda não há. O Universo continua sendo só a parte interna do Big Bang. Não há nada lá fora. Nem tempo: passado, presente e futuro só existem aqui dentro. Ou pelo menos é o que presumimos! Difícil de compreender, mas é a verdade: o dia do seu nascimento, do seu casamento e do seu funeral já estavam de alguma forma impressos naquele pingo de i. E continuam, em algum lugar do tecido cósmico. Fora dele é o “antes do Big Bang” – um limbo fora do alcance da ciência, ou da imaginação. Até por isso a maior parte dos cientistas acha perda de tempo pensar nesse limbo. Mas não faltam pesquisadores com ótimas teorias sobre o que existe lá fora, sobre o que teria acontecido antes de o próprio tempo existir. E essas ideias vêm com um bônus: uma revolução filosófica, capaz de mudar tudo o que você pensava sobre a existência. Seja lá o que for que você pensava. Confira esse post que demonstra as 4 hipoteses para o que havia antes do Big Bang: 1. Um outro Universo No início, tudo estava tão espremido, mas tão espremido, que não tinha tamanho nenhum. O embrião do Universo tinha dimensão zero. É o que chamam de “singularidade”. E além da singularidade a ciência não consegue enxergar. O momento em que esse ponto começou a se expandir ficou conhecido como Big Bang. Na verdade, não teve “Bang”, porque a expansão não fez barulho – não existe som no vácuo e, pior, essa explosão que foi sem nunca ter sido não aconteceu nem no vácuo, mas em lugar nenhum. Nós estamos dentro dela agora. Desde lá o Universo se propaga como se fosse uma bexiga enchendo num ambiente além da imaginação. Um “lugar” aonde não dá para você ir, porque não existe espaço para o acolher. Você não “cabe” ali. O tempo também não existe lá. Seu relógio ficaria congelado. É o nada total. Absoluto. Rua do Bobos, número zero. Seja o fim do tempo, seja a singularidade, que comprime toda a existência num espaço de dimensãozero, tudo parece uma abstração sem sentido. Mas não. Para começar, as singularidades existem hoje mesmo. E são mais comuns do que parecem. Há um monte delas acima de nós agora mesmo. Dez milhões só na nossa galáxia. É que você as conhece por outro nome: buracos negros. Esses ralos cósmicos que sugam tudo o que aparece em seu caminho são basicamente pontos onde a força gravitacional é infinita. Para entender melhor um buraco negro, o melhor jeito é aprender a receita para construir um. Primeira parte: pegue 1 milhão de planetas Terra e funda todos eles até formar uma bolona, com massa equivalente à de 3 Sóis. Quanto maior a massa de alguma coisa, maior a gravidade. No caso da nossa bola, ela teria uma força gravitacional tão poderosa que nada teria como ficar em sua superfície sem começar a ser tragado para dentro do solo. Até a própria superfície começaria a ser engolida. Isso realmente acontece com as estrelas gigantes, bem maiores que o Sol, quando elas morrem. Nesse processo digestivo, a bola vai diminuindo de tamanho e fica cada vez mais densa. A força gravitacional também se concentra, puxando mais matéria ainda para o centro da bola. Uma hora a gravidade vai ter sugado tudo. Mas não vai deixar de existir. Será um ponto de dimensão zero. Uma singularidade. Além daí, a ciência não consegue enxergar. Não dá para saber o que acontece “do outro lado” de um buraco negro. Aliás, perguntar isso é tão absurdo quanto questionar o que havia antes do Big Bang. Por causa do seguinte: grosso modo, quanto maior é a gravidade, menor é a velocidade com que o tempo passa para você. Se pudesse ficar ao lado de um buraco negro sem ser estraçalhado, um segundo ali equivaleria a zilhões de anos para quem ficou na Terra. Caso você entrasse em um e pudesse sair, veria que, lá fora, o Universo já teria acabado, mesmo que tivesse durado para sempre. Um buraco negro é o fim do tempo. Olhe para o céu e fite o centro da galáxia, onde vive mesmo um buraco negro gigante. Você estará vendo um ponto onde o tempo não existe mais. A semelhança entre o interior de um buraco negro e o Big Bang é tão violenta que qualquer criança se sentiria tentada a dizer que, no fundo, eles são a mesma coisa. Alguns físicos também. É o caso de Lee Smolin, do Perimeter Institute, no Canadá. Diante de tantas coincidências, ele propôs o seguinte no final dos anos 90: que a singularidade de onde viemos era nada menos que a singularidade de um buraco negro de outro Universo. O Big Bang foi o começo do tempo e do espaço, certo? No interior de um buraco negro o tempo e o espaço acabam. A ideia de Smolin, então, é que estamos do outro lado de um buraco que existe em outro Universo. Sendo assim, nosso Cosmos tem um pai, um avô… E filhos, nascidos de seus próprios buracos negros. Segundo Smolin, os universos-filho herdam as características cosmológicas dos universos-pai, mas com pequenas variações. Ele não tirou isso da imaginação, mas daTeoria da Evolução. Darwin mostrou que seres vivos nascem com mutações que podem melhorar ou piorar suas chances de deixar descendentes. Essas variações podem fazer surgir mais buracos negros ou menos dentro do universo-filho. Nisso, os Universos mais aptos – ou seja, os que criam mais buracos negros – se reproduzem mais. E compõem a maior parte da população de Universos. Se Smolin estiver certo, quem olhasse esse conjunto de Universos do lado de fora veria uma grande árvore da vida, como as que decoram esta página. Uma boa teoria para o que havia antes do Big Bang. Mas ela não responde o que teria dado origem ao suposto “primeiro universo”. Para isso, temos que ir mais longe. Ao item 2. 2. Choque de titãs Com vocês, a Teoria das Supercordas. Resumindo bem, ela diz o seguinte: todas as partículas fundamentais (as indivisíveis, que compõe o átomo) são cordinhas vibrantes. Se vibram em um certo “tom”, dão origem a um tipo de partícula – um elétron, por exemplo. Em outro tom, geram um quark… E por aí vai. Até compor o punhado de partículas que forma todo tipo de matéria e energia que há por aí. Para que isso aconteça, segundo a teoria, as cordas precisam vibrar em mais dimensões do que as 3 de espaço que conhecemos, caso contrário não atingem os tons que eles imaginam. E esse é o ponto: ateoria das cordas abre as portas para dimensões extras. No finalzinho do século 20, cientistas partidários da teoria propuseram um novo modelo para o Big Bang com base nessa ideia de outras dimensões. Funciona assim: antes da grande explosão, o que havia eram espaços tridimensionais vagando sem nada dentro numa 4ª dimensão. Imagine os dados aí em cima como se eles fossem esses espaços – ou “membranas 3D”, como chamam os físicos. Eles vivem uns ao lado dos outros, no condomínio tranquilo da 4ª dimensão. Ninguém interfere na vida de ninguém, já que todos têm seu espaço tridimensional próprio. (cada um no seu cubo, hehe). Mas, de tempos em tempos, acontece um evento de dimensões cósmicas: esses espaços se trombam. A batida enche de energia o ponto da colisão. E ele explode em todas as direções dentro de uma das membranas 3D. Seria basicamente o que conhecemos como Big Bang. Mas nesse caso ele não teria vindo do nada. Seria o filhote de um choque de titãs cósmicos. Isso torna a origem de tudo um evento tão banal quanto um tropeção, possível de acontecer a qualquer momento. O problema: comprovar a existência das dimensões extras é hoje tão impossível quanto saber o que acontece dentro de um buraco negro. Como diz o físico Paul Davies: “Talvez os teóricos das cordas tenham tropeçado no santo graal da ciência. Mas talvez eles estejam todos perdidos para sempre na Terra do Nunca”. Hora de ir para uma terra ainda mais misteriosa. 3. País das maravilhas Há chances de um evento bizarro acontecer neste momento: o computador atravessar o seu crânio. Isso é uma afirmação séria, do ramo científico mais comprovada – e mais difícil de entender – de todos os tempos: a física quântica. Apesar de ostentar o título de vertente mais esquisita e anti-intuitiva já concebida pela ciência, a física quântica ganha em exatidão de qualquer outra. Se o objetivo é descrever o comportamento de zilhares de partículas subatômicas fervilhando freneticamente a uma temperatura 10 trilhões de trilhões de vezes superior à do Sol, é quase impossível não usá-la. Ela funciona como uma espécie de superzoom em espaços menores que o núcleo de um átomo. Mas, às vezes, tem um efeito tão devastador quanto uma câmera de alta definição em um rosto cheio de rugas: revela todos os detalhes “deselegantes” que se escondem no interior da matéria. No mundo quântico, partículas surgem do nada e desaparecem. Esse micromundo é oscilante, assimétrico, caótico, descontínuo, imprevisível. Uma terra sem lei. Ou melhor, uma terra com uma única lei: a da probabilidade. Por isso, existe uma probabilidade não apenas de o computador atravessar sua cabeça mas de qualquer coisa acontecer. Um elefante aparecer na sua cozinha, por exemplo. Elefantes só não se materializam em cozinhas porque os efeitos quânticos acabam diluídos no mundo macroscópico. Muitas partículas teriam que surgir do nada, e em sincronia, para formar um elefante! É algo tão improvável que não merece consideração. Mas imagine o seguinte: o Universo inteiro é um megacassino onde cada partícula subatômica é uma roleta girando. Para ganhar algo no cassino, é preciso que, em um pedacinho do Cosmos, todas as roletas – e haja roleta: há 1 seguido de 100 zeros partículas no Universo! – tirem o mesmo número. Completamente impossível, não? A resposta seria sim, não fosse um detalhe importante: estamos tratando de escalas de tempo bem maiores que os 13,7 bilhões de anos do nosso Universo. Segundo os teóricos da física quântica, dependendo do tempo que se passa jogando, é possível que o resultado das roletas da flutuação quântica gere algo surreal: uma bolha de matéria e espaço que se expande rapidamente até se desprender do tecido original. Ou seja, acontece um Big Bang. Se as roletas quânticas derem sorte no novo Universo, nasce outro dentro dele. E assim, basicamente ao acaso, vão pipocando Universos, cada um confinado às próprias dimensões de tempo e espaço. Tudo isso soa esquizofrênico, é fato. Como assim partículas que somem, reaparecem e oscilam sem parar? O que causa isso nelas? Com a palavra, o físico David Deutsche: “Infinitos universos paralelos”. Segundo ele, a interação com partículas de outros Universos na escala subatômica é a única explicação plausível para a espécie de chilique eterno que assola o mundo quântico. O que havia antes do chilique? Deutsche não arrisca uma resposta. O que ele e outros físicos fazem é buscar sentido para a ideia dos Universos paralelos. E chegaram a uma hipótese insana: a de que vivemos neles. Assim: neste Universo você continuará lendo este texto daqui a um minuto. Num Universo paralelo, você achará melhor ir tomar um café. Aí, no momento que você decide se vai se levantar ou continuar lendo, sua consciência vai para o Universo que contém a realidade escolhida. Uau. Bom, só esperamos que, em algum lugar, exista um Universo com a resposta definitiva para o que havia antes do Big Bang. Mas cuidado: ela pode ser aterradora também. Como a do item 4. 4. Uma máquina O Universo tem prazo de validade. Em alguns trilhões de anos, todas as estrelas vão ter se apagado. E tudo será um breu. Isso coloca uma questão: o que nossos descendentes vão fazer para escapar desse fim? A única resposta: construir um novo Universo, artificial. Uma simulação estilo Matrix, em outro tempo e outro espaço. Mas espera aí: e se já estivermos num Universo artificial agora? É que de duas uma: ou somos a primeira civilização inteligente e vamos construir nosso simulador de Universo um dia ou já estamos em um, feito em algum Cosmos que precedeu o nosso. “A probabilidade de estarmos vivendo dentro de uma simulação é próxima de 100%”, diz o filósofo Nick Bostrom, da Universidade de Oxford. Mas fica o conselho dele: “Qualquer um que mude a vida por causa disso se tornará um maluco solitário”. Tão maluco e solitário quanto este sujeito, o nosso Universo. Bônus: Teoria da Escala Infinita Quarks e Léptons , você está familiarizado com esses nomes? Eles são as partículas fundamentais , responsáveis por formar tudo que conhecemos, de acordo com o modelo padrão apresentado pela Física de partículas atualmente. Uma partícula elementar é uma partícula da qual outras partículas maiores são compostas. Por exemplo, átomos são feitos de partícula menores conhecidas como elétrons, prótons e nêutrons. Os prótons e nêutrons, por sua vez, são compostos de partículas mais elementares conhecidas como quarks. Os quarks permaneciam como partículas fundamentais e isso era inquestionável até alguém descobrir um detalhe que ninguém esperava. Segundo pesquisadores do Laboratório Nacional do Acelerador Fermi (Fermilab), nas proximidades de Chicago, Estados Unidos, o quark pode não ser a menor partícula de matéria. Parece que ele é formado por algo ainda menor. Até hoje se acreditava que o quark, dentro dos prótons, era o bloco fundamental de tudo o que existe. Mas a equipe liderada por Melvin Schochet e Giorgio Bellettini, provocou violentíssimas trombadas destruindo partículas subatômicas. E, em vez de topar com os quarks, inteiros e indivisíveis, encontrou “caroços” diferentes. Das duas, uma: ou o quark se misturou a outra partícula e se tornou irreconhecível, ou se quebrou em partes ainda menores. Aí é que está o problema: se o quark não for a menor parte da matéria, toda a estrutura de teorias e observações sobre a qual está montada a Física há 40 anos está ameaçada de ruir por terra. “Não há nada que comprove essa idéia”, comentou Arthur Maciel, físico brasileiro que faz parte de outra equipe do Fermilab. Os próprios descobridores são cautelosos. Segundo eles, ainda é cedo para tirar qualque conclusão definitiva. Porém isso nos leva novamente ao problema da escala infinita. Poderia haver sempre algo menor que forma algo maior? Dessa maneira podemos supor que o próprio universo é apenas uma pequena parte de uma coisa infinitamente maior. Podemos levantar também outra suposição que , se existe sempre algo menor, cada atomo poderia abrigar o seu próprio universo em uma escala infinitamente reduzida o qual não somos capazes de detectar. A escala se torna um grande problema para Ciência, pois como dito anteriormente, se for comprovado a existência de “blocos” que constituem os quarks , muitas teorias cairiam por terra, o que faria muitos cientistas ficarem malucos instantaneamente. FONTE: SUPERINTERESSANTE